+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Computadores ainda não superam os humanos na medicina

Os programas de inteligência artificial desenvolvidos para detectar e diagnosticar doenças ainda não são capazes de igualar, e muito menos superar, os humanos no campo da medicina, é o que diz um novo estudo da Escola deMedicina de Harvard.

A pesquisa realizada por essa universidade dos Estados Unidos, que foi publicada nesta segunda-feira na revista “Archives of Internal Medicine”, mostra que o rendimento dos médicos é muito superior ao das máquinas, e que os primeiros fazem um diagnóstico correto em mais que o dobro das vezes que 23 aplicativos de uso comum para revisões de saúde.

Os erros de diagnóstico respondem a uma falta de reconhecimento de uma doença ou a uma demora na detecção da mesma.

Durante as duas últimas décadas, listas de controle baseadas em computadores e outros aplicativos digitais de segurança foram cada vez mais utilizados para reduzir os erros de medicação e simplificar os protocolos de prevenção de infecções.

Ultimamente, os especialistas se perguntam se os computadores também podem ajudar a melhorar os diagnósticos clínicos e a reduzir os erros de diagnóstico.

Todos os anos, centenas de milhões de pessoas usam programas da internet e aplicativos para verificar seus sintomas e realizar um autodiagnostico.

No estudo, foi solicitado a 234 médicos que avaliassem 45 casos clínicos, com a intervenção tanto de condições comuns como não comuns, com diferentes graus de severidade.

Para cada cenário, os médicos tinham que identificar o diagnóstico mais provável junto com outros dois possíveis diagnósticos adicionais. Cada quadro clínico foi resolvido por pelo menos 20 médicos.

Os profissionais da medicina superaram os aplicativos ao detectarem os sintomas com um primeiro diagnóstico correto em 72% das ocasiões, em comparação com os 34% obtidos pelas plataformas digitais.

O total de médicos que fez um diagnóstico correto em suas três primeiras opções chegou a 84%, em comparação com 51% dos verificadores de sintomas digitais.

A diferença entre o médico e o rendimento das máquinas ficou mais evidente nas situações mais severas e menos comuns, enquanto a margem foi mais estreita com as doenças menos graves e mais comuns.

“Enquanto os softwares são claramente inferiores aos médicos quanto à exatidão do diagnóstico, será fundamental estudar as futuras gerações de programas de computador que podem ser mais exatos,” disse o pesquisador principal do estudo, Ateev Mehrotra.

Apesar de superar as máquinas, os médicos ainda cometem erros em cerca de 15% dos casos, por isso os investigadores dizem que o desenvolvimento de algoritmos baseados em computadores para serem utilizados na tomada de decisões dos humanos podem ajudar a reduzir os erros de diagnóstico.

“O diagnóstico clínico é atualmente mais uma arte que uma ciência, mas há uma grande promessa por parte da tecnologia para ajudar a aumentar os diagnósticos clínicos” disse Mehrotra.

“Essa é a verdadeira proposta de valor dessas ferramentas”, concluiu o pesquisador.

Fonte: Exame

After not making progress on financing a new stadium in nearby Santa Clara, the 49ers are now considering building a new stadium in San Francisco that they will share and jointly finance with the Raiders. Meanwhile, the team http://www.cheapnfljerseyssu.com and city of San Francisco, which owns Candlestick Park, agreed in March to settle the lawsuits they had with each other. The 49ers agreed to stay in Candlestick Park through at least May 2015, while the city gave the team a one time $3 million “stadium improvement payment” for the 49ers to use on upkeep (which we used to lower the team’s expenses for the 2010 season), as well as a total of $6.4 million in annual rent credits through the term of the lease beginning with the 2011 season.When the police broke into Johnston’s home on the evening of November 21, 2006, she met them with an old, non functioning revolver she used to scare off trespassers. They opened fire. Two officers were wounded from friendly fire. The other officers Replica Air Jordans called for ambulances for their Cheap Jordan Shoes colleagues. Meanwhile, they handcuffed Johnston and left her to bleed to death in her own home while one office planted marijuana in her basement.The unreliable British wholesale nfl jerseys weather may mean you go abroad for most of your sun, but just because the sun isn’t shining in Blighty it doesn’t mean you’re not being exposed to harmful rays. A recent survey showed that six out of ten women and four out of ten men never use sun cream in the UK.Sustaining a life changing injury did not stop Jack Edwards from encouraging his son to take up the game. At five young Shaun was cuddling a rugby ball in bed rather than a teddy bear; by his teens he was the talk of Wigan, the captain of England schoolboys not only in rugby league, but also in union.Every single time an ageing rock/pop star has a sub excellent performance the haters come a knockin They did it to Whitney when she came out here last year, Dylan is practically a walking corpse if you catch his recent reviews and they even canned the great Robert Plant in the early 2000s when he and Jimmy Page played a bunch of shows. Unfortunately tall poppy syndrome is as Australian as the term un Australian is not Australian. Bagging a superstar is just one of those things that Australians like to do. Sports stars, actors and musicians are always in the firing line, and get even more of a blast when they do something a little less satisfactorily than they usually do. Frankly it pisses me off. Like sports stars, musicianship (particularly singing) requires a physical element. Singers who could soar in their 20s will no doubt encounter http://www.footballjerseysuppliers.com some wear and tear to their voice by the time they old and saggy. Throw in sex, drugs and rock roll and this wear and tear is magnified. Leave the greats alone, appreciate being able to see them in the flesh before they all gone.

Próximos Eventos