Notícias

Cientistas fazem novo ato público pelos royalties do pré-sal

A SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) e a ABC (Academia Brasileira de Ciências) fazem nesta segunda-feira um novo ato público para tentar reverter a distribuição dos royalties do pré-sal.

As duas principais instituições que representam os cientistas no Brasil querem pelo menos 7% do montante revertido no orçamento da ciência nacional.

O projeto aprovado no Senado no dia 19 de outubro, no entanto, não atende a demanda dos cientistas.

O texto destina 20% dos recursos para a União, 22% para Estados produtores de petróleo, 5% aos municípios produtores e 2% a municípios “afetados” pela produção. O Fundo Especial para Estados e municípios não produtores ficou com 51%.

Agora, a SBPC e ABC querem reverter a distribuição na Câmara dos Deputados, onde o projeto deve ser votado nos próximos dias.

“Não houve por parte do Senado sensibilidade para entender que este pleito visava proteger as futuras gerações da nação brasileira, que clama por mais acesso ao conhecimento”, afirmou a presidente da SBPC, Helena Nader.

As entidades pediam parte dos royalties do pré-sal para a ciência sob justificativa de que a formação de pessoal e a realização de pesquisas científicas na área são fundamentais para o desenvolvimento do país.

A SBPC e a ABC também estão organizando um abaixo-assinado pela internet. O link do documento, que pode ser assinado pela internet, foi enviado para mais de cem sociedades científicas.

O evento será na sede da SBPC, em São Paulo, nesta segunda-feira, das 14h30 às 17h30.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo

Próximos Eventos