Notícias

Ciência sem Fronteiras: Software e conteúdo entram em nova chamada

O programa Ciência sem Fronteiras abre inscrições, no período de 6 de agosto a 14 de setembro, para novas chamadas da graduação sanduíche, assim denominada por estabelecer critérios de estudos no Brasil e no exterior. Os estudantes interessados poderão se candidatar a destinos como Austrália, Alemanha, Canadá, Coréia do Sul, Estados Unidos, Holanda e Reino Unido. Os que estiverem aptos, poderão iniciar sua graduação entre os meses de janeiro e fevereiro de 2013.

As chamadas trazem como novidade a inclusão de novas áreas e temas em que os estudantes poderão optar. São elas:

– Indústria criativa, voltados a projetos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação (arquitetura, design, software, jogos de computadores, cinema, vídeo, fotografia, música, artes, televisão, conteúdos digitais, editoração e publicação eletrônica).

– Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva; e Formação de Tecnólogos, em todas as áreas já contempladas pelo programa anteriormente.

Para concorrer à vaga, o candidato deve estar matriculado em curso de nível superior nas áreas e temas do programa; ter nacionalidade brasileira, já ter cursado, no mínimo, 20%, e, no máximo, 90% das matérias previstas em seu curso; apresentar o teste de proficiência na língua do país de destino; ter nota acima de 600 pontos no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e possuir bom desempenho acadêmico.

A previsão é que, neste mês de agosto, seja aberta uma chamada para o Japão. Em novembro, deverá começar o período de inscrições das chamadas para Espanha, Portugal, França, Itália, Bélgica, China, Noruega e Finlândia, além de Suécia e Dinamarca, que também podem aderir ao programa. Todas estas chamadas serão destinadas à graduação sanduíche.

Iniciativa

O programa Ciência sem Fronteiras (CsF) é uma iniciativa do Governo Federal, por meio dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Educação (MEC), e suas instituições de fomento – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O objetivo do CsF é qualificar a formação de recursos humanos nas melhores universidades e instituições de pesquisa estrangeiras, além de promover a internacionalização da ciência e tecnologia nacional e estimular estudos e pesquisas de brasileiros no exterior, inclusive com a expansão significativa do intercâmbio e da mobilidade de graduandos.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos