Notícias

CGEE realiza workshop sobre plataformas eletrônicas de gestão em C,T&I

Como medir quanto dos investimentos em CT&I se reverte em benefícios para a sociedade? Quantos empregos são gerados por meio de investimentos em Ciência e Tecnologia? Qual a melhor maneira de identificar as áreas prioritárias para a implantação de programas de pesquisa científica e tecnológica e geração de políticas públicas? Essas e outras perguntas foram debatidas durante o workshop Plataformas Eletrônicas de Gestão em CT&I, que aconteceu no Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE/MCT) nos dias 17 e 18 de janeiro.

Em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e instituições americanas, o CGEE abrigou especialistas brasileiros e americanos para discutir sistemas eletrônicos de informação em CT&I e desafios para se criar sistemas integrados e confiáveis que possam mensurar, no sentido mais amplo, a contribuição da ciência e da tecnologia para crescimento socioeconômico dos países em diversos níveis.

Pelo lado brasileiro, as ferramentas de governo eletrônico apresentadas foram a Plataforma Lattes (CNPq) e o Portal Inovação (CGEE/ABDI). Pelo lado do parceiro norte-americano, o destaque consistiu no Projeto Science and Technology in America’s Reinvestment – Measuring the Effects of Research on Innovation, Competitiveness and Science (Star Metrics), encabeçado pela National Science Foundation (NSF), que conta com a participação, em formato de consórcio, dos National Institutes of Health (NIH). Os recursos do Star Metrics são provenientes diretamente do Departamento de Políticas em C&T da Casa Branca.

Os resultados da oficina deixaram expectativas positivas nas instituições participantes, abrindo as portas para uma cooperação técnica mais intensa entre o Brasil e os EUA, além de outras alternativas de interesse do CGEE e do CNPq. As experiências no desenvolvimento e gestão das Plataformas Lattes e Portal Inovação têm sido consideradas modelares e podem servir de base para o desenvolvimento de mecanismos de gestão em âmbito global, assim como a tentativa, no Projeto Star Metrics, de desenvolver uma forma transparente de calcular o impacto inicial dos gastos do governo com C&T na criação de empregos.

“O que se espera é uma maior integração dessas bases de dados, em um sistema internacional, onde os pesquisadores possam ser bem identificados e se possa rapidamente obter informação de qualidade e verificável sobre suas principais atividades”, afirma Carlos Aragão, presidente do CNPq. Segundo Julia Lane, diretora do Programa Ciência da Ciência e Política de Inovação (Science of Science and Innovation Policy, em inglês), da NSF, a parceria é importante não somente para compartilhar bases de dados, mas também para estudar conjuntamente formas eficientes de medição e avaliação dos resultados dos investimentos em CT&I. “Atualmente, por exemplo, especialistas divulgam suas pesquisas em diferentes meios, como blogs, You Tube, e não apenas na forma de artigos científicos. É preciso abarcar todo esse universo nas análises a serem feitas”, conclui em sua apresentação.

Durante os dois dias, os grupos de trabalho constituídos se reuniram para discutir diferentes formas de cooperação entre os dois países. Outro workshop, com data prevista para abril, será realizado nos Estados Unidos, para uma nova troca de experiências sobre as tecnologias atuais e emergentes utilizadas no desenvolvimento de serviços web em gestão de CT&I. O CGEE e o CNPq irão participar, também, de reuniões na Europa e nos Estados Unidos voltadas para o fortalecimento da cooperação internacional a partir da experiência brasileira. Participaram da oficina especialistas do CGEE, do CNPq, da NSF, da NIH, do Instituto Stela, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Universidade de Chicago.

Fonte: Portal MCT de 21/01/2011

Próximos Eventos