Notícias

Centro de tecnologia assistiva a deficientes será aberto em Campinas

Um centro nacional para articular as pesquisas de tecnologia assistiva, capazes de auxiliar pessoas com deficiência em diversos aspectos do dia a dia, deve ser inaugurado pelo governo federal em julho, em Campinas (SP).

O local escolhido para abrigar o CNRTA (Centro Nacional de Referência em Tecnologia Assistiva) foi o CTI (Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer).

O órgão, vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, já vinha desenvolvendo pesquisas na área de acessibilidade, como um software que permite a deficientes visuais ouvirem o que está escrito em um livro.

O ministério pretende repassar R$ 1 milhão a cada ano para o custeio dos trabalhos do centro nacional, além de R$ 500 mil para cada núcleo organizado em universidades com o objetivo de produzir inovações tecnológicas nessa área. A verba é vinculada ao Plano Nacional Viver sem Limite, coordenado pela Secretaria Especial de Direitos Humanos.

Nesta segunda (26), a ministra Maria do Rosário (Secretaria de Direitos Humanos) esteve em Campinas para acompanhar o andamento dos trabalhos de implantação do centro.

“Há alguns anos as pessoas com deficiência ficavam longe do convívio, como se a responsabilidade pela atenção a elas fosse exclusivamente das famílias. Hoje, renovamos esse conceito, porque entendemos que a acessibilidade tem que ser uma política de governo”, disse.

“Também abrimos um edital para bolsas de pesquisa, somando cerca de R$ 600 mil. Mais de 50 pesquisadores se inscreveram”, afirmou o diretor do CTI, Victor Mammana. De acordo com ele, o centro nacional irá identificar necessidades e articular os pesquisadores de todo o país, reunindo informações e gerando apoio para pesquisas.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo

Próximos Eventos