+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

CEMADEN/MCTI cumpre papel de salvar vidas, afirma ministro nos 10 anos da instituição

“Nesses 10 anos o CEMADEN cumpre um papel muito importante, mas o mais importante é salvar vidas”, afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, na cerimônia de aniversário do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN) – unidade de pesquisa subordinada ao MCTI -, em São José dos Campos (SP), nesta quinta-feira (1º). Durante o evento, o ministro inaugurou o Radar Meteorológico Banda S em Estado Sólido, a nova Sala de Situação e o Auditório da instituição.

O ministro destacou a relevância da atuação do CEMADEN/MCTI em um cenário de mudanças climáticas no planeta, com diversos efeitos. “Esse trabalho do CEMADEN no monitoramento e alertas de desastres é feito de forma única, com qualidade, técnica e ciência.”

Marcos Pontes anunciou planos de expandir as atividades do Centro, que poderá começar a desenvolver equipamentos e tecnologias para resgate em situações de desastre, como no caso de Brumadinho (MG). O ministro também ressaltou o respeito internacional adquirido pelo CEMADEN/MCTI e revelou que a instituição deverá passar a integrar a CTBTO (Organização do Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares), responsável por monitorar explosões de testes nucleares e outros eventos como tsunamis.

Na solenidade, o diretor do CEMADEN/MCTI, Osvaldo Moraes, apontou que a média de pessoas que morreram por desastres naturais no Brasil nos últimos 10 anos diminuiu em mais de 50%. “Isso é resultado de um trabalho articulado com diversas instituições. Devemos também o sucesso do CEMADEN a todas as parcerias que temos com diferentes instituições que trabalham com gestão de risco no Brasil.”

Para o diretor, a unidade de pesquisa implantou uma metodologia inovadora para monitorar e emitir alertas de desastres naturais, construída sobre três eixos: mapeamento das áreas de risco, concepção de rede para observar as áreas de risco e equipe multidisciplinar. Osvaldo Moraes também ressaltou o papel relevante dos recursos humanos e da equipe multidisciplinar da instituição, que nos últimos 10 anos emitiu cerca de 15 mil alertas de desastres.

O prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth, disse que o CEMADEN/MCTI representa a ciência, a tecnologia e a inovação aplicadas a quem mais precisa. “Quando falamos de desastres naturais e possíveis vítimas, estamos falando de comunidades de maior vulnerabilidade. Para a prefeitura de São José dos Campos é um grande orgulho fazer parte dessa rede de colaboradores com o objetivo de salvar vidas.”

Durante a solenidade, o ministro Marcos Pontes, acompanhado de autoridades, inauguraram a Sala de Situação e o Auditório do CEMADEN/MCTI, que ficam na área ampliada da sede da instituição, no Parque Tecnológico de São José dos Campos. Já o Radar RMT 0200 está instalado na área doada pela prefeitura de São José dos Campos para a futura sede definitiva do centro.

Radar

O Radar Meteorológico Banda S em Estado Sólido foi desenvolvido pela empresa IACIT Soluções Tecnológicas S.A, em parceria com o CEMADEN/MCTI. Com área de cobertura de 400 quilômetros de raio, o radar vai fornecer informações precisas sobre eventos meteorológicos severos, que são relevantes para subsidiar o monitoramento das regiões do Vale do Paraíba, Litoral Norte, regiões metropolitanas de São Paulo e de Campinas e algumas cidades do Sul fluminense e mineiro.

Os dados gerados pelo Radar Meteorológico 0200, agregados a informações providas por pluviômetros, estações hidrológicas e sensores geotécnicos, além de outros instrumentos instalados em áreas de risco, permitem que o CEMADEN/MCTI aumente sua capacidade de prevenção de desastres e emita alertas antecipados para subsidiar municípios atingidos, que são encaminhados para a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec/MDR).

Homenagens

A cerimônia de inauguração contou com a apresentação de um vídeo sobre a história do CEMADEN/MCTI. Além disso, placas de homenagem foram entregues a representantes de instituições parceiras e também a duas servidoras com 10 anos de serviços prestados ao centro: a diretora substituta e coordenadora de Relações Institucionais da unidade de pesquisa, Regina Alvalar, e a servidora Graziela Balda Scofield.

A cerimônia também contou com a participação do diretor do Parque Tecnológico de São José dos Campos, Marcelo Nunes da Silva; do secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, Paulo Alvim; e da secretária de Articulação e Promoção da Ciência do MCTI, Christiane Corrêa.

História

O CEMADEN/MCTI completa 10 anos de criação com a missão de desenvolver e disseminar conhecimentos cientifico-tecnológicos e realizar o monitoramento e a emissão de alertas de desastres geo-hidrológicos. Em 2011, o Brasil não contava, ainda, com uma rede específica de sensores para o monitoramento de áreas vulneráveis a desastres.

O MCTI e o CEMADEN, além de um significativo número de parceiros, definiram, adquiriram e viabilizaram a implementação, em tempo recorde de três anos, de uma rede nacional composta por mais de 5 mil sensores, incluindo diversos equipamentos, como radares meteorológicos, pluviômetros telemétricos, estações hidrológicas, sensores geotécnicos, estações agrometeorológicas e plataformas para monitoramento de chuvas e água no solo. O esforço incluiu ainda o estabelecimento de vários acordos de parcerias com instituições federais, estaduais e municipais, o que permitiu também criar uma base de dados única.

Fonte: MCTI em 06/07/2021

Próximos Eventos