Notícias

Brasil disputa a Olimpíada Ibero-americana de Matemática na Bolívia

A competição reúne talentos de 22 países ibero-americanos.

O Brasil participará da 27ª Olimpíada Ibero-americana de Matemática (OIM), competição que ocorrerá de 29 de setembro a 6 de outubro, na cidade de Cochabamba, na Bolívia.

Além do Brasil, foram convocadas as delegações da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. Os países serão representados por equipes de no máximo quatro estudantes de até 18 anos e dois professores.

O time brasileiro é formado pelos estudantes: André Macieira Braga Costa, de Belo Horizonte (MG), Franco Matheus de Alencar Severo, do Rio de Janeiro (RJ), Rafael Kazuhiro Miyazaki e Rodrigo Sanches Ângelo, ambos de São Paulo (SP), liderados pelos professores Matheus Secco Torres da Silva e Hugo Fonseca Araújo, ambos do Rio de Janeiro (RJ).

Para fazer parte da equipe, os candidatos devem como pré-requisito ter um bom desempenho na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) para, em seguida, participarem do processo de seleção que inclui a resolução de listas de exercícios, além de uma bateria de provas seletivas. Os quatro alunos melhor colocados, e que satisfazem as exigências do regulamento da olimpíada, conquistam as vagas.

Os estudantes brasileiros também têm como base a experiência das competições de matemática nas quais vêm participando. A equipe que competirá na Bolívia é formada por estudantes que já possuem um forte currículo olímpico, o que inclui, além da premiação na OBM, a participação em competições internacionais como a Olimpíada do Cone Sul, a Romanian Master e a Olimpíada Internacional de Matemática (IMO).

Sobre a OIM

A Olimpíada Ibero-americana de Matemática é uma iniciativa realizada com a colaboração dos ministérios de educação ibero-americanos e de sociedades de matemática junto a um importante grupo de professores e alunos. Os objetivos principais do evento são fortalecer e estimular o estudo da matemática, contribuir para o desenvolvimento científico da comunidade ibero-americana, detectar jovens talentos nesta ciência e incentivar a troca de experiências entre os países participantes.

A participação do Brasil

O Brasil é o país com maior número de medalhas conquistadas na competição até hoje. Desde 1985, ano em que o país iniciou a participação no evento, seus representantes conquistaram um total de 93 medalhas, sendo 48 de ouro, 34 de prata e 11 de bronze.

Além das medalhas recebidas, o Brasil conquistou em três oportunidades a Taça Porto Rico, troféu outorgado desde 1990 pela delegação de Porto Rico ao país de maior progresso na competição, e que tem como objetivo estimular o desenvolvimento das equipes olímpicas.

A participação brasileira na Olimpíada Ibero-americana de Matemática é organizada através da Olimpíada Brasileira de Matemática, iniciativa que desempenha um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em matemática nas modalidades de ensino fundamental, médio e universitário nas instituições públicas e privadas de todo o país.

A Olimpíada Brasileira de Matemática é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCTMat).

Fonte: Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática

Próximos Eventos