Notícias

Brasil deve ser o quarto maior mercado mundial de TI até 2020, diz estudo

O Brasil já é o sétimo maior mercado de tecnologia da informação do mundo, tendo movimentado US$ 68,4 bilhões somente no ano passado. A expectativa é que o ritmo de crescimento se mantenha acelerado nos próximos anos, saltando para algo entre US$ 150 bilhões e US$ 200 bilhões em 2020, o que, se confirmado, colocará o país como o quarto maior no ranking global, de acordo com projeções da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom). No mesmo período o mercado mundial de TI deve crescer de US$ 1,3 trilhão para US$ 3,5 trilhões.

Já o mercado de TICs brasileiro – que além de TI engloba também os gastos com comunicações – gerou faturamento de US$ 144,3 bilhões no ano passado e a previsão é que este montante suba para US$ 300 bilhões a US$ 340 bilhões em 2020.

Para atingir essa meta, porém, a Brasscom ressalta que o setor terá de superar uma grande barreira: a falta de mão de obra qualificada. Segundo informações divulgadas pela entidade, o Brasil tem atualmente uma defasagem de 92 mil profissionais de TI no mercado, déficit que tende a aumentar expressivamente até 2020, quando chegará a cerca de 750 mil. A razão desse gargalo é que enquanto o país deve formar, em média, de 50 mil a 60 mil profissionais de TI por ano entre 2010 e 2019, a demanda anual do mercado por pessoal capacitado será de, pelo menos, 70 mil profissionais.

A falta da infraestrutura de banda larga é outro empecilho para o desenvolvimento do mercado nacional de TI, principalmente no que diz respeito aos avanços de cloud computing. Além disso, o aumento dos investimentos em inovação será outro desafio que o país deverá superar para conseguir se aproveitar do seu crescimento econômico e elevar as receitas da indústria de TI.

Índice de convergência

A entidade revela que o Brasil obteve crescimento de 15,4% no uso de tecnologias da informação e comunicações (TICs), fechando o ano passado com pontuação de 6,75, segundo dados da 5ª edição do Índice Brasscom de Convergência Digital (IBCD). No levantamento anterior, realizado em 2008, o índice foi de 5,85.

Como destaque, a pesquisa mostra que o número de acessos à internet em banda larga teve expansão de 51,5% no primeiro trimestre deste ano, totalizando 38,4 milhões de acessos, sendo 24,4 milhões de banda larga móvel e 14 milhões, de fixa. Citando dados da A.T. Kearney, a Brasscom aponta que a demanda por conexões banda larga terá uma expansão de 35 vezes entre 2010 e 2019.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos