+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Brasil avança em acordo para fazer parte de acelerador de partículas

A adesão oficial do país ao maior centro de física de partículas do mundo, o Cern (dono do LHC), está um passo mais próxima. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, já aprovou o envio de um documento que dá andamento às tratativas para a entrada no consórcio.

“Demos um passo importante para que o Brasil seja um país protagonista das grandes descobertas científicas”, diz Raupp.

“Essa ação também terá como consequência mobilizar a indústria para participar dos avanços tecnológicos significativos que são gerados na interação com o Cern.”

As negociações começaram ainda no final do governo Lula, em 2010, mas ficaram paradas durante o ano passado por conta da crise econômica. Agora voltaram a progredir.

Assim que o conselho do Cern (Organização Europeia para Pesquisa Nuclear) receber o relatório –que aborda as qualidades técnicas e científicas nacionais–, irá nomear uma comissão para verificar pessoalmente as instalações nacionais de pesquisa.

Uma vez que o Brasil seja aceito como membro pelo Cern, o acordo a ser assinado entre as partes ainda precisará ser aprovado pelo Congresso Nacional para entrar em vigor.

Mas os físicos brasileiros já se animam com a perspectiva de fazer parte de maneira mais ativa da nova aventura do conhecimento que o LHC irá propiciar nos próximos anos.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo

Próximos Eventos