Notícias

Benefício fiscal não é suficiente para popularizar tablets, diz setor de TIC

A medida provisória 534, que autorizou incentivos fiscais de PIS/Cofins para os tablets ao incluir os fabricantes na Lei do Bem (11.196/05), tende a ser insuficiente para garantir a popularização dessa tecnologia no Brasil. A conclusão é de um levantamento feito no último dia 25 de maio pela Câmara Americana de Comércio (Amcham), durante reunião do comitê de Tecnologia da Informação & Comunicações (TIC), e envolveu 60 empresários, executivos e gestores do setor de TIC.

Dos entrevistados, 78% afirmaram que a medida não basta para atingir esse objetivo, sendo necessárias também outras ações, tais como o Plano Nacional de Banda Larga (38%); criação de uma política própria de desenvolvimento do setor (30%); e maior financiamento público para o segmento (10%).

Entre os obstáculos a uma maior disseminação no Brasil dessas tecnologias – e de similares, como os smartphones – os entrevistados citaram alto preço dos produtos (62%); elevado custo do acesso a banda larga (37%); grande desconhecimento por parte dos consumidores das vantagens tecnológicas desses aparelhos (12%); e baixa inclusão digital da população (9%).

Preparação

A sondagem também identificou que as empresas de TIC estão se preparando para atuar no segmento de tablets e smartphones. Cerca de 67% dos respondentes afirmaram que já vêm desenvolvendo soluções específicas nesse sentido ou pretendem fazê-lo até 2012, com foco, sobretudo, no lançamento de aplicativos (53%) e softwares (18%).

Fonte: Teletime

Próximos Eventos