+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Banda Larga quer chegar a 4 milhões de domicílios na Região Sul

Cerca de 4 milhões de domicílios em 142 municípios da Região Sul devem ser atendidos pelo Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) até o primeiro trimestre do ano que vem, garantiu hoje (24) o presidente da Telebras, Caio Bonilha, ao participar da abertura do I-Business 2011. O evento, realizado pela Associação Nacional das Empresas de Soluções de Internet e Telecomunicações, reúne até amanhã (25), na capital paranaense, provedores de internet e empresários da área de tecnologia da informação.

“Atualmente estamos trabalhando no trecho São Paulo – Campinas – Porto Alegre, com ponto de presença em Londrina. Estamos percorrendo todo o interior de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, afirmou Bonilha. Os pontos de presença são as estações que abrigam a infraestrutura e os equipamentos para o funcionamento do PNBL.

Segundo ele, dos 639 provedores de internet licenciados na Região Sul, 60% já manifestaram interesse em aderir ao programa. A expectativa é atender 91,25% dos municípios até 2017, viabilizando o atendimento de 95,48% da população com conexões do PNBL.

A representante do Ministério das Comunicações Lygia Pupatto disse que entre as metas do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) até 2015 está a de alcançar a marca de 40 milhões de casas com internet.

“Queremos que o número de domicílios com internet chegue a 40 milhões, em relação aos 17 milhões que temos atualmente, e o mesmo patamar de crescimento para a TV por assinatura. Que todas as escolas públicas brasileiras tenham acesso à internet, incluindo as 80 mil do meio rural”, destacou. Ela lembrou que o uso de TV paga saiu da estagnação, somando 2 milhões de novos lares recebendo esse serviço desde janeiro de 2011.

Segundo Lygia Pupatto, o programa vai elevar a velocidade da internet banda larga, diminuindo o preço e aumentando a cobertura geográfica. “Já está pronta a medida provisória que vai reduzir os impostos que incidem sobre construção, modernização e a expansão de redes de alta capacidade. Para isso vamos disponibilizar nos próximos anos investimentos da ordem de R$ 20 bilhões.”

Fonte: Exame.com

Próximos Eventos