Destaques

As 10 startups brasileiras mais procuradas por grandes talentos

Quais são as startups brasileiras que mais roubam os talentos das empresas tradicionais? Se sua primeira resposta foi o Nubank, negócio famoso pelo cartão roxinho e serviços financeiros 100% online, acertou. A startup está no topo do ranking LinkedIn Top Startups 2018, que avalia os empreendimentos inovadores que mais chamam a atenção de funcionários capazes e engajados – e, com isso, ganham suas horas de trabalho valiosas. Como todos sabem, os melhores talentos são fundamentais para o sucesso de qualquer empresa, ainda mais quando se fala nas enxutas startups.

O LinkedIn avalia as startups com base em quatro pilares: aumento do número de funcionários, medido pelo aumento percentual ao longo de um ano de no mínimo 15%; engajamento, medido pelo número de não-funcionários que visualizam e seguem a página da startup no LinkedIn, além de procurar os perfis de seus funcionários; interesse em empregos, medido pela taxa de visualizações e candidaturas nas vagas da startup; e atração dos melhores talentos, medida por quantos dos funcionários recrutados são parte das  LinkedIn Top Companies e sua porcentagem dentro da empresa.

Para ser elegível, a empresa deve ser independente e pertencer à iniciativa privada, apresentar 50 funcionários ou mais, ter no máximo sete anos de idade e possuir sede no Brasil. Foram excluídas todas as empresas de recrutamento, think tanks, organizações sem fins lucrativos, aceleradoras e entidades governamentais.

A análise foi feita entre 1º de julho de 2017 e 30 de junho de 2018.

Veja, abaixo, as startups brasileiras mais procuradas por quem é um grande talento, segundo o LinkedIn Top Startups 2018:

1 — Nubank

Nubank: nova campanha da marca usa canção de Belchior e Elis Regina sobre Ditadura Militar

 (Nubank/Divulgação)

O Nubank faz sucesso entre clientes insatisfeitos com a burocracia e as taxas dos bancos tradicionais. Sem anuidade, seu cartão pode ser gerenciado pelo smartphone. Mesmo com prejuízo de 50 milhões de reais no primeiro semestre deste ano, a fintech abriu mais de 1,5 milhão de contas digitais e já captou 527,6 milhões de dólares em investimentos. Segundo o LinkedIn, no período pesquisado o Nubank contratou mais de 800 profissionais. Até meados de 2019, terá outras 200 oportunidades em finanças e engenharia.

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 1.111

2 — Creditas

 (Creditas/Divulgação)

A Creditas empresta dinheiro com juros baixos — em um país onde as taxas podem ultrapassar 400% ao ano — graças a um modelo digital de crédito com garantia. Ao oferecer um imóvel ou um carro quitado como lastro, seus clientes conseguem taxas iniciais de 1,15% e 1,49% respectivamente. Em maio, o negócio pediu para se tornar uma instituição financeira no Banco Central.

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 468

3 — Guia Bolso

Guia Bolso em WeWork na Rua Butantã

 (Germano Lüders/EXAME)

O Guia Bolso é o app de controle financeiro mais baixado do Brasil. A startup permite consultar saldos de múltiplas contas, organizar gastos em categorias e contratar empréstimos com parceiros da empresa. Recentemente, o negócio lançou um atualização para atender usuários de baixa renda e projeta conceder um bilhão de reais em crédito até 2019. Vale lembrar que a empresa recentemente demitiu 30% de sua equipe em julho deste ano e mudou seu escritório para um espaço de coworking no descolado “Potato Valley.”

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 192

4 — Docket

documentos

 (mrgao/Thinkstock)

A Docket se propõe a aliviar uma das maiores dores dos empresários brasileiros: a burocracia. Por meio de machine learning, a startup reduz o tempo e o dinheiro gastos com a busca, gestão e análise de documentos jurídicos. Segundo o LinkedIn, depois de crescer cerca de 300% e quadruplicar sua equipe no último ano, a lawtech planeja recrutar mais 100 profissionais de áreas como tecnologia, produto e vendas.

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 95

5 — Stone Pagamentos

Repordução/Stone

 (Repordução/Stone/Site EXAME)

Fundada em 2013, a Stone cresceu durante a explosão do mercado de terminais de pagamento no Brasil. A startup afirma ter mais de 200 mil clientes ativos em mais de 300 cidades do país. De olho no IPO bem sucedido da PagSeguro, do grupo UOL, a Stone afirmou no começo deste ano que pretende abrir capital na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). Mas irá precisar arrumar a casa para isso. Com um crescimento acelerado nos últimos anos, a empresa é descrita por funcionários e ex-funcionários como “uma verdadeira bagunça”. Em novembro do ano passado, o negócio demitiu 50 funcionários da área de tecnologia.

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 1.954

6 — QuintoAndar

Escritório do QuintoAndar

 (QuintoAndar/Divulgação)

André Penha e Gabriel Braga criaram uma empresa de tecnologia que está sacudindo o setor de aluguéis no Brasil: o QuintoAndar. A startup analisa pessoas que estão procurando apartamentos, atua como fiador para aquelas com um histórico de crédito sólido e elimina os intermediários. Ela inclusive atua como gestora de imóveis, para ajudar a consertar coisas como torneiras quebradas. Tudo isso economiza tempo e dinheiro para os inquilinos em um país assolado pela burocracia e por custos ocultos. De acordo com o LinkedIn, a startup possui a meta de expandir a oferta de imóveis para mais bairros e cidades e pretende dobrar o tamanho da equipe em 2019.

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 350

7 — CargoX

cargo-x01

 (CargoX/Divulgação)

Federico Vega criou a CargoX ao perceber um quadro preocupante: a parcela de veículos rodando sem carga chega a 43%, num país em que quase 80% dos serviços de transporte utilizados são rodoviários. A startup liga motoristas de caminhões autônomos a companhias que precisam transportar cargas, funcionando como uma espécie de Uber para mercadorias. A CargoX recebeu um aporte no valor de 65 milhões de reais dos investidores Goldman Sachs, George Soros e Qualcomm no final do ano passado. Segundo o LinkedIn, o negócio planeja contratar 350 pessoas até julho de 2019.

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 250

8 — Loggi

 (./Divulgação)

A Loggi oferece serviço de entrega rápida em capitais famosas por seu trânsito pesado, como São Paulo. Além de levar documentos para empresas, também faz o transporte de produtos para e-commerces e de comida para restaurantes. A startup enfrenta uma concorrência pesada, como a do Rappi, que acaba se tornar um unicórnio. De acordo com o LinkedIn, a startup quer chegar a mais 13 cidades e, consequentemente, aumentar o número de membros. Até julho de 2019, deve abrir cerca de 250 vagas de emprego.

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 380

9 — Sky.One Cloud Solutions

Mãos seguram nuvens de papel (computação em nuvem)

 (Rawpixel/Thinkstock)

A Sky.One descomplica o cloud computing para empresas. Além de agilizar a migração de sistemas para a nuvem, também oferece consultoria para gerar eficiência na gestão de dados. Segundo o LinkedIn, entre 2016 e 2017, a receita da Sky.One cresceu 126%. Manter esse ritmo de crescimento até 2020 é a meta da startup — algo que um recente aporte de R$ 22,5 milhões feito pela Invest Tech deve ajudar a materializar.

Sede: São Paulo
Número global de funcionários: 75

10 — Hotmart

Mateus Bicalho e João Pedro Resende, respectivamente,CTO e CEO da Hotmart

 (Hotmart/Divulgação)

A Hotmart é uma plataforma para produtores digitais, que criam, distribuem e vender conteúdos pela internet. Criada pelos empreendedores João Pedro Resende e Mateus Bicalho, a startup reúne cerca de 90 mil produtores, que usam a plataforma para atingir consumidores de cursos, e-books e podcasts sobre temas como gastronomia, finanças e empreendedorismo.

Sede: Belo Horizonte
Número global de funcionários: 315

Fonte: Exame

Confira o restante do LinkedIn Top Startups 2018:

Posição Startup Sede Número de funcionários
11 MaxMilhas Belo Horizonte 260
12 Zoop Rio de Janeiro 85
13 Mandaê São Paulo 102
14 Beblue Ribeirão Preto 427
15 MindMiners São Paulo 48
16 Mercado Bitcoin São Paulo 102
17 Vindi São Paulo 100
18 ContaAzul Joinville 370
19 Nibo Rio de Janeiro 105
20 Rock Content Belo Horizonte 340
21 Geru São Paulo 117
22 Amaro São Paulo 360
23 Ebanx Curitiba 383
24 Contabilizei Curitiba 205
25 MODERN Logistics Jundiaí 157

Próximos Eventos