+55 (61) 9 7400-2446

Notícias

Alunos pedem inclusão da área de humanas no projeto Ciência Sem Fronteiras

Programa foi tema de debate na SBPC, no MA. Governo prevê custeio de 75 mil bolsas para ida de brasileiros ao exterior.

A não participação de estudantes de ciências humanas e sociais no projeto Ciência Sem Fronteiras (CsF) do governo federal tomou boa parte dos debates na mesa-redonda que discutiu o programa durante a 64ª reunião da Sociedade Brasileira para Progresso da Ciência (SBPC), em São Luís-MA, na última nesta terça-feira (24).

Estudantes e pesquisadores cobraram a inclusão de bolsas para a área como forma de aprimorar o programa desenvolvido em parceria entre os ministérios da Ciência e Tecnologia e Educação (MEC). A reclamação foi apresentada pela presidente da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), Luana Bonone , em sua participação no debate Fronteiras da Ciência Sem Fronteiras. “O projeto em si é excelente e apoiamos, mas apresenta alguns problemas. E essa não inclusão das Ciências Humanas e Sociais é uma delas. De forma alguma poderemos abrir mão das contribuições que elas proporcionam”, disse.

Mas este não seria o único desafio para que o CsF seja aperfeiçoado. A limitação inicial de quatro anos para que o programa funcione seria um fator a mais que poderia ser repensado, segundo Bonone. “Esse é um aspecto. Penso que ele deva ser estendido até como forma de fortalecer a política nacional de pós-graduação como um todo. Mas além de tudo isso, também é preciso preparar o país para o retorno dessas pessoas que estão participando do programa e acima de tudo, buscar mecanismos que garantam essa volta”, argumentou.

Fonte: G1

Próximos Eventos