Giro nos Estados

Vale investe 230 milhões em ciência e tecnologia no Pará

Um dos melhores centros de pesquisa do mundo com foco em desenvolvimento sustentável: assim será o Instituto Tecnológico Vale (ITV), que ficará no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá) à beira da baía do Guajará, em área contígua à Universidade Federal do Pará. Em cerimônia na manhã desta quinta-feira (19), no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), também dentro PCT, a Vale lançou a maquete do prédio, cujo projeto é assinado pelos arquitetos Paulo Mendes da Rocha e José Armênio. O ato reuniu a governadora Ana Júlia Carepa e várias autoridades, como o presidente da Sudam, Djalma Mello.

O ITV coordena as ações de ciência e tecnologia da Vale e foi criado oficialmente em dezembro de 2009. Serão três unidades físicas – em Belém, Ouro Preto (MG), especializada no tema Mineração, e em São José dos Campos (SP), com foco em inovações em Energia. O de Belém será o primeiro a entrar em operação.

“Vamos inaugurar o prédio no primeiro semestre de 2012”, informa o diretor do ITV, Luís Eugênio Melo. “Mas começaremos a funcionar, de forma efetiva, ainda este ano: vamos montar o primeiro laboratório, de Climatologia, até dezembro próximo. Inicialmente, ele deve ser montado aqui mesmo, no prédio do INPE, até porque as atividades são parecidas com as do Instituto de Pesquisas Espaciais”.

Luís Melo informou que o ITV terá em Belém 83 funcionários permanentes, mais de 50 deles pesquisadores e professores. “Mas, na plenitude das atividades, o instituto vai abrigar aqui cerca de 400 pessoas, a maioria, bolsistas e pesquisadores convidados.”

O investimento total no ITV (além do prédio, a compra de laboratórios, contratação de pessoal, e também verbas para ciência e tecnologia, como bolsas de mestrado e doutorado, já concedidas pela Vale em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Pará) será de R$ 230 milhões.

Os pesquisadores permanentes do ITV serão pós-doutores e pós-graduados, nas áreas prioritárias de economia, sociologia, biologia, direito, química, física e matemática. “Nosso foco é desenvolvimento sustentável e seremos referência em Biodiversidade na atividade da mineração”, diz Luís Eugênio Melo. “Inclusive vamos nos associar a uma das maiores empresas norte-americanas deste setor, atraindo para o ITV Belém cerca de cinco pesquisadores.”

O secretário estadual de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect), Maurílio Monteiro, comentou os investimentos do governo do Estado em ciência e tecnologia, com destaques para a compra de laboratórios estratégicos e para a construção de três parques de ciência e tecnologia, dos quais o PCT Guamá já está operando. (Os outros dois serão em Marabá e Santarém e estão em fase de projeto executivo). No PCT Guamá, já foram inaugurados o Centro de Excelência em Eficiência Energética da Amazônia (Ceamazon), formado por oito laboratórios, e o centro do INPE. O próximo a ser inaugurado, em setembro próximo, será o de Alta Tensão. E, no primeiro semestre de 2011, o prédio do Laboratório de Qualidade do Leite, além de prédios administrativos.

“Nossa intenção é articular o conhecimento em nível planetário com a realidade paraense, unindo pesquisadores, empresas e governo e transformando pesquisa em inovação, com o desenvolvimento de produtos inovadores para o mercado”, comentou o secretário Maurílio. “Nosso governo aumentou de forma extraordinária os investimentos em ciência e tecnologia, conciliando dois desafios fundamentais: dar conta do emergente, do fundamental, como a construção de pontes e reforma de escolas, e, ao mesmo tempo, projetando o Estado para o futuro, com realizações de efeito a médio e longo prazos, mas com implicações positivas profundas para toda a sociedade.”

A governadora Ana Júlia também destacou os investimentos estaduais em educação, qualificação e ciência e tecnologia. “Além da construção dos parques e compra de laboratórios, concedemos 1282 bolsas para o Pibic Jr, de pesquisadores jovens de escolas públicas, 170 para o Pibic profissional, 217 de mestrado e 78 de doutorado.”

A governadora destacou ainda, como importante ação de ciência e educação, o programa Navega Pará, que leva internet gratuita a 63 municípios. “Usamos a fibra óptica contida nos linhões de transmissão de energia da Eletronorte num projeto inovador. Projeto, aliás, que inspirou o programa nacional de internet banda larga, do governo federal, que, como nós, vai usar a fibra contida nos mais de 25 mil quilômetros de linhões de todo o Brasil.”

O prédio do ITVem Belém terá cerca de 20 laboratórios, biblioteca, pelo menos doze salas de aula, instalações para os pesquisadores e um estacionamento também em forma de prédio, redondo. São 22 mil metros quadrados de área construída, erguida sobre finos pilares, à beira dágua, numa obra que está fadada a ser uma das referências arquitetônicas de Belém.

O arquiteto Paulo Mendes da Rocha, uma das referências internacionais em arquitetura modernista, venceu em 2006 o prêmio Priztker, o maior da arquitetura mundial (o outro brasileiro a vencê-lo foi Oscar Niemeyer). Paulo Mendes esteve nesta manhã na cerimônia de lançamento do prédio.

Fonte: Secretaria de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia do Pará

Próximos Eventos