Giro nos Estados

UVA realiza encontros de Iniciação Científica, Pós-Graduação e Pesquisa no Ceará

A reitora da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), professora Maria Palmira Soares de Mesquita, abriu oficialmente o XV Encontro de Iniciação Científica e o VIII Encontro de Pós-Graduação e Pesquisa a noite de terça-feira, 22, às 20h30min, no Auditório Central, campus Betânia. Logo em seguida, houve palestra do professor Gil de Aquino, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC), com o tema “Interdisciplinaridade e Inovação na pesquisa e na Pós-Graduação”.

A mesa dos trabalhos foi formada pela reitora, professora Maria Palmira Soares de Mesquita; o pró-reitor de pesquisa e pós-graduação, professor Israel Rocha Brandão;     a diretora de pesquisa, professora Ana Sancha Malveira Batista; o coordenador de Iniciação Científica, professor Francisco Rômulo Diniz e o palestrante, professor Gil Aquino.

Na oportunidade, a professora Palmira Soares fez um relato sobre desenvolvimento acadêmico da Universidade, destacando o número de professores, pesquisadores, alunos e bolsas disponíveis. “Há 15 anos, a UVA tinha 16 trabalhos de iniciação científica, hoje são 900 e temos 400 bolsistas”, quantificou a reitora.

O pró-reitor Israel Rocha Brandão falou sobre os projetos de pesquisa desenvolvidos na UVA e os indicativos da pós-graduação, ressaltando, dentre outras conquistas, o mestrado acadêmico em Zootecnia, o mestrado acadêmico em Geografia e o mestrado profissional em Saúde da Família.

O XV Encontro de Iniciação Científica e o VIII Encontro de Pós-Graduação e Pesquisa prosseguem até o dia 24 com sessões de pôsteres, sessões orais e palestras. Os eventos fazem parte do Outubro UVA 2013 nos 45 anos da instituição.

Conferência

“Como esta universidade cresceu, vocês podem se orgulharem disso”, exclamou o conferencista, professor Gil Aquino, ao iniciara palestra “Interdisciplinaridade e Inovação na pesquisa e na Pós-Graduação”. Como fórmula para consolidar o crescimento da UVA e de outras instituições, ele defendeu a união de todas as universidades do Ceará com ações que favoreçam a pesquisa. “A determinação de vocês fará a diferença, a atividade do estudante é extremamente importante”.

O professor Gil Aquino ressaltou que a pesquisa, nos últimos anos, melhorou a ponto de colocar o Brasil em 13º lugar, mas que em termos de inovação o país ainda está bem abaixo do ideal. Outro ponto bastante recorrente em sua explanação foi de que as universidades brasileiras precisam mudar a mentalidade no que se refere ao uso do equipamento de pesquisa, com a socialização do conhecimento, do equipamento e espaço. “Um mesmo laboratório de física pode ser utilizado por alunos de biologia, geologia, geografia. Temos que incutir a ideia de multidisciplinaridade”, enfatizou o palestrante.

Após a explanação do conferencista, houve solenidade de premiação referente ao XIV Encontro de Iniciação Científica.

 Fonte: SECITECE

Próximos Eventos