+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

UFPI anuncia Mestrado Profissional em Saúde da Mulher

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) tem o primeiro Mestrado Profissional em Saúde da Mulher do Nordeste aprovado pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). O Mestrado Profissional (MP) é uma modalidade de Pós-Graduação stricto sensu voltada para a capacitação de profissionais, nas diversas áreas do conhecimento, mediante o estudo de técnicas, processos, ou temáticas que atendam a alguma demanda do mercado de trabalho.

O Mestrado em Saúde da Mulher é voltado para profissionais da saúde que atuam em políticas públicas que envolvem a mulher, prioritariamente a área médica. O Reitor, Prof. Dr. José Arimatéia Dantas enfatizou o investimento da UFPI em todas as áreas, com atenção especial para a Pesquisa e Pós-Graduação, com lançamentos de editais específicos com recursos próprios. Durante a fala comentou o trabalho junto ao MEC para empossar cada vez mais servidores, com o objetivo de passar de 600 servidores empossados até janeiro de 2015.

A Vice- Reitora Profa. Dra. Nadir Nogueira destacou a importância da oportunidade de qualificação para profissionais que atuam no Estado. Segundo a Vice- Reitora, ” O Mestrado vem atender a uma demanda que existe em relação à saúde da mulher e é uma oportunidade de melhorar e contribuir na qualificação de profissionais no Estado, já que o Piauí é um pólo de saúde no país”, disse.

O Pró- Reitor de Pós- Graduação Prof. Dr. Helder Nunes da Cunha, informou que a previsão de início das turmas é março de 2015. E acrescentou que essa proposta tem como parceiras a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Secretaria de Estado de Saúde (SESAPI), Fundação Maria Carvalho e o Hospital Universitário (HU), que são fundamentais para o campo de atuação desses profissionais.

A coordenadora do Mestrado Profissional em Saúde da Mulher, Profa. Dra. Lis Cardoso Marinho, disse que os estudos que serão desenvolvidos por meio do programa visam a melhoria da saúde da população, e acrescentou que os mestrandos irão contribuir “trabalhando com projetos de intervenção para mudar a realidade, tendo como alvo a melhoria dos indicadores sociais da mulher no Estado”.

Fonte: UFPI

Próximos Eventos