+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

UFPB é escolhida como sede para Congresso sobre Agropecuária, Meio Ambiente e Desenvolvimento

Agropecuária, Meio Ambiente e Desenvolvimento: esse é o tema do 53° Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Sociologia e Administração Rural (SOBER) que será realizado de 26 a 29 de julho na Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

O objetivo da SOBER é discutir, em palestras, mesas-redondas e painéis, o desenvolvimento regional, baseado no setor agrícola e nos diversos elos das cadeias produtivas e mercados relacionados.

O encontro será voltado para instituições de ensino, pesquisa e extensão rural, empresas do ramo de agronegócio, membros da Sociedade Brasileira de Economia, Sociologia e Administração Rural, além de representantes de secretarias estaduais da Agricultura, Ciência e Tecnologia, e de serviços de vigilância.

O evento é realização da SOBER, do Departamento de Economia do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da UFPB e conta com o apoio do Instituto UFPB de Desenvolvimento da Paraíba (IDEP), do Sebrea – PB, UFES, UFPE, UFRPE, UFV, SEBRAE-PB, EMBRAPA, PB-TUR, CNPq, BNB, CEF, Senar-PB, Prefeitura de João Pessoa e Governo da Paraíba.

Para maiores informações sobre como participar e como inscrever trabalhos, basta entrar em contato com Departamento de Economia da UFPB pelo telefone 3216-7453.

Sobre a SOBER

A Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural é uma sociedade civil sem fins lucrativos, com foco na ciência, cultura e educação, fundada em 19 de fevereiro de 1959 durante a I Reunião Bianual de Economistas Rurais, sendo então denominada Sociedade Brasileira de Economistas Rurais (SOBER).

A partir da VI Reunião, os encontros passaram a ser anuais e foram realizados sem interrupção desde então.

Hoje a SOBER tem aproximadamente 550 sócios ativos e cerca de 900 no total, está localizada em Brasília, e tem o objetivo de desenvolver as ciências sociais rurais (Administração, Economia, Extensão, Comunicação e Sociologia Rural), e suas correlatas.

Para atingir seus objetivos promove todos os anos um Congresso em nível nacional que recebe pesquisadores, profissionais e instituições que tem vinculação com o setor rural. O Congresso reúne geralmente mais de 1.000 pessoas, entre sócios e não sócios. Os participantes são, em sua maioria, brasileiros, mas nos últimos anos vem contando com a presença de pesquisadores e profissionais de países da América Latina, Estados Unidos, Europa e do continente africano.

Estrutura do Congresso

O Congresso é aberto com uma Conferência Magistral e desdobra-se em painéis temáticos, sessões principais e 11 grupos de pesquisa, além de espaço para apresentação de pôsteres e mini-cursos.

Os painéis temáticos são espaços centrais no congresso, onde especialistas apresentam suas visões sobre temas acadêmicos. Já os grupos de pesquisa são espaços destinados à apresentação de trabalhos científicos por parte dos congressistas.

Nas sessões organizadas os grupos apresentam seus trabalhos de pesquisa, enquanto nos pôsteres os resultados de pesquisa em andamento são expostos.  As sessões de iniciação científica destinam-se a estudantes de graduação.

Em relação aos 11 Grupos de pesquisas, eles estão divididos nas temáticas: Comercialização, Mercados e Preços; Economia e Gestão no Agronegócio; Comércio Internacional; Sistemas Agroalimentares e Cadeias Agroindustriais; Evolução e Estrutura da Agropecuária no Brasil; Agropecuária, Meio-Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; Agricultura Familiar e Ruralidade; Instituições e Desenvolvimento Social na Agricultura e Agroindústria; Políticas Sociais para o Campo; Desenvolvimento Rural, Territorial e Regional; Inovação, Ciência e Extensão no Meio Rural e Trabalhos de Iniciação Científica.

 Serão aceitos trabalhos escritos em português, espanhol ou inglês. As apresentações também poderão ser feitas nesses mesmos idiomas. Havendo mais de um texto em língua estrangeira por grupo de pesquisa, os mesmos serão agrupados em sessões específicas, porém não haverá tradução simultânea nestas sessões. O trabalho só poder ser apresentado na sessão de trabalho do grupo de pesquisa pelo autor qualificado para participar como expositor.

Fonte: UFPB

Próximos Eventos