+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

SIGU será substituído por nova ferramenta de gestão institucional na UNIFAP

O Sistema de Gestão Universitária (SIGU) atualmente utilizado na Universidade Federal do Amapá (Unifap) será substituído por uma nova ferramenta, o Sistema Integrado de Gestão (SIG). A novidade foi apresentada pelos representantes da empresa SIG Software e Consultoria ao reitor Antônio Sérgio Monteiro Filocreão, pró-reitores e gestores de departamentos da instituição em reunião ocorrida na última quinta-feira, 10. O novo sistema está em fase de implantação desde a semana passada.

O SIG Software venceu o pregão eletrônico promovido pela instituição e a partir de agora será responsável pelo treinamento, sustentação, manutenção evolutiva e implantações dos módulos remanescentes dos sistemas. A licitação ocorreu em maio e a assinatura do contrato em abril deste ano. O valor total dos serviços é de R$ 2.788 milhões. Destes, R$ 68 mil por ano da licença para atualizações.

O gestor de relacionamento da empresa, Tiago Medina, explica que esse montante será utilizado de acordo com as necessidades da universidade. “Esse é o valor alocado e pode, ou não, ser utilizado na sua totalidade. Tudo depende do interesse do contratante”, informou.

O SIG foi formatado para auxiliar e facilitar a gestão administrativa e acadêmica da instituição: comunicação interna, tramitação de documentos e fluxo de processos eletrônicos. A ferramenta promete aprimorar o tempo gasto em procedimentos burocráticos. Medina cita como exemplo a requisição de férias do funcionário público. “Este indivíduo não precisará mais se deslocar ao DRH para efetuar o procedimento. Tudo será feito por meio do sistema”, avisa.

O mesmo pode ocorrer com emissão de histórico acadêmico, declarações de vínculos e outros documentos importantes para a comunidade acadêmica. O SIG tem a vantagem de ser customizado de acordo com a necessidade de cada setor da instituição.

 

A MIGRAÇÃO DO SISTEMA

O processo de migração será gradativo e pode levar de três a quatro anos para ser totalmente finalizado. O sistema possui muitas funcionalidades. Medina afirma que esse processo é lento por conta do número de módulos operacionais inseridos em alguns desses sistemas do SIG. Existem módulos de diversos tamanhos. Alguns podem levar 30 dias para serem implantados e outros até 120 dias ou mais.

“Os módulos que fazem parte do sistema não podem ser implantados todos de uma vez, pois existem interdependências entre alguns deles. E damos o treinamento de acordo com os módulos instalados”, comenta. A base de dados do SIGU será inserida no novo sistema. O primeiro passo para implantação será o SIG ADMin, controlador de todos os outros sistemas. Com ele, o usuário terá acesso a todos os outros módulos com apenas uma identificação de usuário.

MUDANÇA DE CULTURA

Tiago Medina afirmou que a mudança de comportamento ao utilizar o novo sistema pode gerar alguma resistência. O que, segundo ele, é natural quando se está acostumado com uma ferramenta. “Toda a mudança de cultura não é fácil de ser aceita. Porém, esperamos que quando as pessoas começarem a perceber as facilidades e funcionalidades na utilização do novo software, a oposição diminua”, ponderou Medina.

Fonte: Unifap

Próximos Eventos