Giro nos Estados

Seti Paraná debate ações nas universidades estaduais com foco na Agenda 2030

A Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior tem dialogado com o Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (Cedes) para debater ações em conjunto que valorizem a implementação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nas universidades estaduais do Paraná. O conjunto de metas foram propostas pela Organização das Nações Unidas (ONU), dentro da Agenda 2030.

A Superintendência e os reitores das universidades firmaram, em 2017, um termo de compromisso em prol das ODS. “O sistema estadual de ensino superior possui uma comunidade acadêmica de 110 mil pessoas que desenvolvem atividades de ensino, pesquisa e extensão em prol dos objetivos da ONU. Também temos mais de 1.000 projetos de extensão que atuam na melhoria da qualidade de vida da população”, afirmou o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Aldo Nelson Bona.

Para a vice-presidente do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (Cedes) do Paraná, Keli Guimarães as universidades tem capacidade de contribuir para o alcance dos objetivos. “Os pesquisadores das diversas áreas das instituições têm experiência e conhecimento necessários para expandir ainda mais agenda, fortalecendo o pioneirismo do Estado na questão”.

UNIVERSIDADE SEM FRONTEIRAS – O programa Universidade Sem Fronteiras (USF), financiado pela Seti por meio da Unidade Gestora do Fundo Paraná, atende 361 municípios, beneficiando cerca 7 mil pessoas no Estado. As ações do programa visam o desenvolvimento da extensão, articulada ao ensino e à pesquisa, da capacitação e produção tecnológica, cultural e desenvolvimento social, voltadas para a inovação e a melhoria da qualidade de vida.

São desenvolvidos 85 projetos de extensão nas sete universidades estaduais nas áreas prioritárias de educação; promoção à saúde; agricultura familiar e agroecologia; inovação e diversidade cultural; inclusão e direitos sociais.

FORMAÇÃO SUSTENTÁVEL – Buscando uma formação mais sustentável, o colegiado do curso da Administração em Paranaguá da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) definiu, em 2017, que as ODS seriam aplicadas em toda a grade de disciplinas por meio do PRME (Princípios para a Educação em Gestão Responsável, na sigla em inglês).

Os alunos desenvolvem trabalhos voltados à comunidade utilizando os objetivos como base. Entre eles estão o projeto de reciclagem de coco verde, formação de jovens em condições de vulnerabilidade e egressos do sistema penitenciário, além da horticultura orgânica em comunidades carentes.

“No longo prazo queremos que o nosso administrador seja capaz de gerir uma empresa e seu entorno, ou seja, que ele também se preocupe com o meio-ambiente. Essa mudança de postura é um projeto a longo prazo que vai fazer com que os recém-formados estejam alinhados as práticas das grandes empresas modernas” afirmou o coordenador do curso Adilson Anacleto.

PRME – Criado em 2007 por importantes figuras das principais escolas de negócios do mundo com suporte da ONU, o PRME (Princípios para a Educação em Gestão Responsável) é uma plataforma de engajamento voluntário para escolas de negócios, que tem como objetivo fomentar o ensino nessas instituições para que estas possam promover a responsabilidade corporativa e sustentabilidade, colaborando para uma nova geração de líderes.

Fonte: SETI

Próximos Eventos