Giro nos Estados

Servidores da Secitec visitam a Arena Pantanal e se surpreendem com estrutura

Cerca de 20 servidores da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secitec) tiveram a oportunidade de visitar as obras da Arena Pantanal na manhã desta segunda-feira (27.01). A ideia do secretário Rafael Bastos é poder proporcionar aos funcionários a dimensão de sediar uma Copa do Mundo.

O arquiteto Ivan Almeida levou o grupo para um tour dentro do estádio, que esta em fase de finalização. A visita começou pelo túnel que a imprensa terá acesso durante os jogos do mundial de futebol. Cerca de 630 profissionais que estarão em Cuiabá em junho para fazer a cobertura dos jogos, vão ficar transitando entre o ginásio Aecim Tocantins, no centro de imprensa, e a Arena.

Os servidores ficaram surpresos em conhecer o estádio por dentro e muitos não sabiam dos detalhes do empreendimento. São 12 elevadores, 500 vagas de estacionamento dentro do estádio e dois mil do lado externo, praça, camarotes e as áreas VIP e very VIP.

“Nos túneis entram apenas veículos das seleções, pessoal da Fifa e pessoas very vip. Estas são ligadas ao time e podem entrar junto com os jogadores. São embaixadores, presidentes, convidados das equipes, por exemplo”, citou o arquiteto.

Os servidores conheceram a área very vip, que é um grande lounge com vista privilegiada para o gramado, onde pouco menos de 500 pessoas terão acesso durante os jogos. No local há um espaço de vidro destinado a membros da Fifa e outro do COL também foi visitado pelos funcionários.

Em seguida, o arquiteto levou os servidores para conhecer o local onde as equipes de TV vão ficar instaladas para mostrar aos quatro cantos do mundo a transmissão dos jogos de Cuiabá.

“É tudo muito grandioso. Achei tudo muito bonito e bem maior do que eu pensava. A área dos muito vip foi que mais me chamou a atenção”, comentou a faxineira Laura Vale da Silva, de uma empresa terceirizada que presta serviço na Secitec.

Ela era acostumada a ir ao antigo Verdão para participar de eventos como Vinde e Vede e assistir jogos de futebol. Laura disse que pretende um dia voltar a Arena Pantanal. “Lá não vai ser apenas para jogo, mas para outros tipos de eventos também. Isso é bacana”.

A recepcionista da Superintendência de Educação Profissional e Tecnológica, Gonçalina Santos, também comentou que não tinha noção do tamanho da Arena Pantanal. “É tudo muito maior do que se pensa. São várias entradas para tipos de públicos diferentes, gostei da área very vip, da área de vidro do pessoal da Fifa, dentro do lounge. Foi tudo muito bem planejado”.

No final, o arquiteto mostrou aos servidores o maior legado da Arena Pantanal: a praça com dois lagos e pista de caminhada, restaurante, jardim suspenso, além do local fazer o elo de ligação entre a rua Traçaia com a Ranulfo Paes de Barros.

Fonte: SECITEC-MT

Próximos Eventos