+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Seminário socializa pesquisas científicas desenvolvidas em escolas de Sergipe

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) , por meio da Superintendência Executiva/ Comissão Integradora de Projetos Educacionais (Ciape) e o Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase), em conjunto com a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec-SE), realizou um seminário online para socialização de pesquisas científicas contempladas nos seguintes editais: nº 03/2020 – convênio Fapitec/Seduc, Chamada CNPq/MCTIC No 31/2018 (Meninas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação) e da Chamada CNPq /MCTIC N° 05/2019 (Programa Ciência na Escola), cujas temáticas são inerentes à Educação Básica da Rede Estadual em Sergipe.

O evento ocorreu na quinta-feira, 18, e contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com participação de de integrantes de diversas comunidades escolares do estado de Sergipe, bem como de professores pesquisadores da Seduc, Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Instituto Federal de Sergipe (IFS). A ação teve a finalidade apresentar os projetos contemplados para as comunidades escolares e equipes técnicas das diretorias regionais de educação (DREs), com o objetivo de que fossem socializadas as práticas e as possibilidades de interação nesses espaços.

Na abertura do seminário, o professor José Ricardo de Santana, superintendente executivo da Seduc, fez um breve retrospecto das ações desenvolvidas pela Secretaria de Educação para apoiar os projetos oriundos das escolas, assim como projetos pensados por pesquisadores de outras instituições, mas que tem as escolas da rede pública estadual como lócus de pesquisa.

Ele ainda apontou que os resultados desse trabalho já podem ser percebidos por meio do desempenho de estudantes sergipanos em feiras e eventos científicos, nos envolvimentos com projetos e participação de editais. “A Seduc tem o propósito de atuar como suporte e reconhece o importante trabalho já existente, desenvolvido pelos docentes da rede antes mesmo do início dessas ações por parte da rede”, disse ele, destacando que a Educação Estadual, destinará um montante de aproximadamente R$ 2,6 milhões para o fomento à pesquisa, em parceria com a Fapitec.

Uma das convidadas, a professora Adriana Tonini, diretora de Engenharias, Ciências Exatas, Humanas e Sociais do CNPq, fez uma importante argumentação sobre a presença de meninas nas ciências, ressaltando a necessidade de que esse interesse seja provocado nas alunas ainda durante a educação básica. Ela reforçou que há um profícuo diálogo entre o estado de Sergipe e suas diversas instituições com o CNPq e frisou que a parceria com a Seduc, nos programas Meninas na Ciência e Ciência na Escola, “contribui sobremaneira para a promoção do acesso à pesquisa para todos os estudantes da educação básica, sobretudo os menos favorecidos economicamente”.

De acordo com a coordenadora executiva de Apoio e Desenvolvimento de Programas da Fapitec (Proaf/Fapitec), Flávia Angélica, o seminário de avaliação abre espaço para que os pesquisadores possam compartilhar com os outros coordenadores e com a própria Seduc sobre o desenvolvimento dos seus projetos, ações e planejamento. “Essa troca de experiência é de extrema relevância, já que nesse momento os coordenadores podem alinhar seus projetos às demandas reais da Seduc e potencializar seus resultados. A realização de seminários tem previsão no acordo celebrado entre a Fapitec e a Seduc, e tem como objetivo acompanhar de maneira mais próxima a execução de todos os projetos aprovados”, explica.

Participaram ainda da mesa de abertura, o diretor técnico da Fapitec, Ronaldo Botelho Guimarães, o pró-reitor de Pós-Graduação da UFS, Michel dos Santos Soares, o chefe do Departamento de Projetos Acadêmicos do IFS, Adriano Ezequiel Silva e a diretora do Dase, professora Eliane Passos Santana, que destacou as ações de fomento aos projetos das escolas da rede, a exemplo dos recursos oriundos do Programa de Transferência de Recursos Financeiros Diretamente às Escolas Públicas Estaduais do Governo de Sergipe (Profin) para execução de projetos escolares.

Salas

Com a presença dos coordenadores e das equipes dos projetos para a apresentação do objeto, dos objetivos e dos procedimentos metodológicos, o evento contou com sete salas simultâneas, divididas por edital e linhas de pesquisa, nas quais os professores tiveram dez minutos para fazerem a exposição.

As salas temáticas foram as seguintes: Programa Meninas na Ciência; Programa Ciências na Escola – Mediação; Projetos relacionados a Covid-19: medidas de enfrentamento – Mediação; Ciências Humanas e suas tecnologias; Linguagens e suas tecnologias/Matemática e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Na sala que teve como foco os projetos relacionados a Covid-19 do edital nº 03/2020, foram apresentados um total de cinco projetos por professor, cujas pesquisas encontravam-se divididas em diferentes frentes como: medidas de Prevenção, medidas de enfrentamento e medidas de convivência.

De acordo com a coordenadora do Serviço de Projetos Escolares em Direitos Humanos (Sepe), professora Adriane Damascena, havia projetos que estão sendo desenvolvidos (ou ainda serão iniciados) tanto na capital como no interior, “o que traduz uma Rede que conta com profissionais da educação com formação de destaque e que desenvolvem pesquisas em diferentes frentes, revelando que a produção de conhecimento científico não se restringe apenas à Aracaju, mas se dá, também, em outras cidades. Apresentaram pesquisas em três unidades educacionais, com suas equipes pedagógicas, professores e estudantes. Relatos demonstram a incorporação às suas práticas cotidianas das temáticas ligadas à Covid, um caráter atual, e a dinâmica da ação pedagógica na Rede. O edital oportunizou uma amostragem dessas práticas”.

Fonte: Sedetec Sergipe em 24/03/2021

Próximos Eventos