+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Seminário Internacional no Insa discute experiências agroecológicas em regiões semiáridas do mundo

No período de 21 a 23 de janeiro, o Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Unidade de Pesquisa do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), sediará o Seminário Internacional Construção da Resiliência Agroecológica em Regiões Semiáridas. O evento acontece no auditório do Instituto, em Campina Grande (PB), e conta em sua programação com debates, mesas-redondas, paineis e Dia de Campo. O objetivo é promover o intercâmbio de conhecimentos e experiências de combate à desertificação e da recuperação de áreas degradadas em regiões semiáridas.

A atividade acontece como resultado da união de esforços de dois projetos que monitoram os efeitos de práticas ecológicas mais sustentáveis sobre a recuperação de sistemas agrícolas familiares e de núcleos de desertificação: os Projetos “INSA-ASA”, coordenado pelo Instituto e pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), e Terra Forte, coordenado pela Associação Agricultura Familiar e Agroecologia (AS-PTA), ambos em execução desde 2012.

A mesa de abertura do Seminário acontece às 9h da próxima quarta-feira (21) e contará com a presença de representantes do Insa/MCTI, ASA, União Europeia (UE) e Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Como parceiros do evento estão ainda o Pólo da Borborema, Programa de Aplicação de Tecnologia Apropriada às Comunidades (Patac), Financiamento de estudos e projetos (Finep/MCTI), Rede de apoio AgriCultures e a Associação Internacional Agronomes et Vétérinaires Sans Frontières.

Ainda na tarde do dia 21 haverá um momento de socialização dos resultados da primeira etapa do projeto de pesquisa Sistemas agrícolas familiares resilientes a eventos ambientais extremos no contexto do Semiárido brasileiro: alternativas para enfrentamento aos processos de desertificação e mudanças climáticas – “INSA-ASA”. A pesquisa que está sendo desenvolvida em todos os estados da região busca mapear e monitorar as estratégias já consolidadas pelos agricultores familiares para conviver com situações naturais extremas, como é o caso das longas estiagens.

O Seminário também pretende provocar uma maior reflexão sobre a relação entre mudanças climáticas e desertificação, bem como elaborar um conjunto de diretrizes para o desenho de políticas públicas com enfoque no desenvolvimento rural das regiões semiáridas do mundo.

Dia de Campo

No decorrer do segundo dia do evento (22) serão formados quatro grupos entre os participantes, sendo que dois destes visitarão os municípios de Solânea e Remígio, no território da Borborema, e os outros dois grupos visitarão os municípios de Cubati e Olivedos, no território do Cariri, todos no estado da Paraíba. Na oportunidade serão conhecidas as experiências familiares e comunitárias de base agroecológica. Ainda nos territórios os grupos se encontrarão para debater sobre as apreensões surgidas durante as visitas, os desafios para a construção da resiliência agroecológica nos territórios e o papel das políticas públicas.

Fonte: INSA

Próximos Eventos