+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Secti marca presença no 44º Encontro Provedores Regionais – Recife

O secretário executivo de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonildo Sales, fez a abertura do 44º Encontro Provedores Regionais – Recife, nesta segunda-feira (12), no Internacional Palace Hotel, em Boa Viagem. Na ocasião, ele apresentou para os presentes a Rede Pernambucana de Pesquisa e Educação (REPEPE).

“Conectividade é um insumo tão importante, quanto água e energia, por exemplo”, ponderou Sales, ao, na ocasião, fazer uma apresentação explicando a concepção da REPEPE e mostrando o estágio em que ela se encontra hoje.

“A REPEPE é uma rede digital óptica de alta performance com velocidade de 1Gb/s a 10Gb/s que conectará instituições de educação ou pesquisa, públicas ou privadas, podendo contemplar demais órgãos ou entidades do Poder Executivo Estadual e dos demais Poderes”, explicou ele, ao destacar que ela está alinhada a Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação para Pernambuco 2017- 2022.

O Encontro Provedores Regionais – Recife vem sendo realizada desde 2013 em todas as regiões do país. Além de Leonildo, Tiago Sousa Prado, especialista em Regulação de Serviços Públicos de Telecomunicações da Anatel, falou sobre alterações regulatórias e seu impacto nas pequenas prestadoras.

Um painel sobre um problema que afeta diretamente a gestão contábil das empresas de provedores regionais: como tratar Serviço de Comunicação Multimídia e Serviço de Valor Agregado. Devem ser separados? O advogado Alan Silva Faria, do Escritório Silva Vitor, Faria e Ribeiro; o consultor Marcio Rodrigues dos Santos, diretor da Futurion; e Jorge Morgado, diretor da Abrint, apresentaram as melhores e mais seguras alternativas frente à legislação.

REPEPE – Primeira rede estadual associada à nova configuração da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), a Rede Pernambucana de Pesquisa e Educação foi instituída como política pública pelo Decreto Estadual nº 44.711, de 11 de julho de 2017. A REPEPE interligará 20 municípios distribuídos ao longo de todo o estado até 2018,

O projeto cria condições para acelerar a inovação e a competitividade econômica a partir da conectividade, favorecendo a cooperação e as alianças de conhecimento. Uma conjuntura primordial para que o Estado possa se integrar às profundas e ágeis transformações em curso em que a Tecnologia da Informação e Comunicação serão fundamentais.

Fonte: Secti PE

Próximos Eventos