Giro nos Estados

Secti e Fapespa discutem implementação do Plano de CT&I para o Desenvolvimento da Amazônia

Discutir como o Governo do Estado pode auxiliar no início da implementação do Plano de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento da Amazônia Legal (PCTI/Amazônia) foi o objetivo da reunião realizada nesta quinta-feira (06), na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). O encontro contou com a participação dos diretores e do titular da Secti, Claudio Cavalcanti Ribeiro, e do presidente da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa), Mário Ramos Ribeiro, que analisaram os objetivos e os eixos de ação do Plano, que será lançado no dia 20 deste mês em Cuiabá.

O Plano faz parte da agenda para Ciência, Tecnologia e Inovação na Amazônia, complementar às agendas de fomento à CT&I realizadas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). A versão final do PCTI/Amazônia, que surgiu a partir de uma demanda encaminhada ao MCTI vinda dos secretários estaduais de Ciência e Tecnologia (Consecti) e dos presidentes das fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), já foi disponibilizada aos atores da área para nortear as políticas voltadas para a execução do Plano, que busca a adoção de um novo modelo de desenvolvimento na região baseado em conhecimentos e inovações.

“O PCTI/Amazônia é grande avanço para o desenvolvimento da Ciência, da Tecnologia e da Inovação na nossa região. O objetivo, em promover esse primeiro encontro com a Fapespa, é o de se apropriar do Plano para compatibilizá-lo com as atuais políticas estaduais de CT&I, colocando-o, assim, em prática ainda este ano”, afirmou o titular da Secti, Claudio Ribeiro.

Propostas – O PCTI/Amazônia propõe quatro programas associados às suas metas e linhas de ação: Apoio à Infraestrutura de CT&I da Amazônia (ProInfraCTI); de Fortalecimento e Expansão da Base de Recursos Humanos da Amazônia (ProRH); de Estruturação e Ampliação dos Polos Regionais de Inovação (ProInovar); e de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento da Amazônia (Pro Pesquisa).  

Durante a reunião, os participantes pontuaram algumas políticas estaduais que podem responder às metas dos programas do PCTI/Amazônia, como os editais do Programa Redes de Pesquisa para o Desenvolvimento Sustentável, lançados em 2013 pela Secti e Fapespa para a construção de cadeias produtivas estratégicas para o desenvolvimento econômico e sustentável do Pará. Os editais já estão encerrados e a previsão é que o resultado saia ainda este mês.

Outra ação estratégica é o Programa “Conhecendo a Amazônia Paraense”, da Fapespa, que busca apoiar projetos de pesquisa em áreas prioritárias para o Estado, como Mineração, Agropecuária, entre outros. A elaboração dos editais do Programa estão em fase de finalização.

Todas as políticas estaduais discutidas entre a Secti e a Fapespa serão apresentadas ao MCTI durante o Fórum Nacional Consecti nos dias 20 e 21 de março, quando o PCTI/Amazônia será lançado oficialmente. A intenção é que o Ministério conheça os projetos e auxilie as iniciativas regionais como forma de iniciar a implementação do Plano, que pode ser baixado no site:www.cgee.org.br.

Fonte: SECTI-PA

Próximos Eventos