+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Sectec Goiás participa de encontro sobre indicadores dos APLs.

A Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sectec) participou nesta quinta-feira (25 de abril), em Brasília, da segunda reunião do Grupo de Trabalho Permanente para Arranjos Produtivos Locais (GTP-APL). No encontro, realizado na sede do Ipea, em Brasília, foi discutida a definição de indicadores de avaliação dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) sob a coordenação do GTP.

A Sectec participou do encontro em Brasília por meio da Superintendência de Desenvolvimento Tecnológico, Inovação e Fomento à Tecnologia da Informação. Nesta rodada dos encontros, a Sectec apresentou o APL de Tecnologia da Informação (APL-TI). Empresários do setor também participaram do encontro.
Em parceria com os Governos dos Estados, o Grupo de Trabalho Permanente para APLs está definindo, nesses encontros, os indicadores dos arranjos. A meta é criar um grande banco de dados com as informações econômicas, financeiras, sociais, estruturantes e de governança dos diferentes APLs em funcionamento no País.
Goiás é destaque no GTP-APL, por ter sido um dos Estados pioneiros a integrar o Observatório Brasileiro de APLs, uma rede social criada para promover a integranção entre os arranjos, especialmente entre aqueles com atividades econômicas similares ao redor do País. Além de Goiás, os Estados do Paraná e de Alagoas foram os primeiros a integrar o Observatório.
Conferência
O APL de TI foi um dos destaques da 22ª Conferência Internacional de Gestão de Tecnologia, promovida em Porto Alegre (RS) entre os últimos dias 14 e 18 de abril. O cluster foi apresentado no evento pela superintendente de Inovação da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, Aline Figlioli.
A superintendente abordou o APL de TI goiano a partir de artigo científico de sua autoria, intitulado “O papel de organizações intermediárias em inovação na construção de capacidades num cluster emergente de TI no Estado de Goiás”, assinado em co-autoria com a economista Marina Dessotti, que integra o quadro de profissionais da Superintendência de Inovação da Sectec.
O artigo mostra, por meio da análise do fluxo de conhecimento entre as empresas e demais organizações envolvidas no cluster que a Comunidade Tecnológica de Goiás (Comtec), que representa o setor, e o SEBRAE têm um papel muito forte na consolidação e formação do APL. Essas instituições, segundo o estudo de Figlioli e Dessoti, atuam de forma decisiva na transmissão de conhecimento no APL de TI. No evento, a superintendente destacou que isso ocorre mesmo num Estado com vocação para o setor agroindustrial.
Fonte: Sectec-GO

Próximos Eventos