+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Sectec faz investimentos para impulsionar produção de alimentos orgânicos em Goiás

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Sectec), investe no Arranjo Produtivo Local (APL) de Alimentos Orgânicos com a aquisição de uma estufa para produção em sistema coletivo de mudas, verduras e legumes mais sensíveis a intempéries, informa o titular da Pasta, Mauro Faiad.

O equipamento, já em fase conclusiva de licitação, será instalado no município de Goianira e atenderá agricultores que integram o APL por meio da Cooperativa Goiás Orgânico e da Associação do Desenvolvimento de Agricultura Orgânica de Goiás (ADAO).

A estufa, com dimensão de 28m x 45m, terá um investimento de R$ 127 mil. O sistema utilizado é o de irrigação por gotejamento.

Os produtores que são acompanhados pelo Governo de Goiás por meio do APL possuem certificação validada pelo Ministério da Agricultura, o que possibilita o rastreamento da produção.

Pela Lei dos Orgânicos, o cliente tem direito a ter acesso ao local de produção, entre outras vantagens e garantias.

Segundo João Marcos Bertoldi, representante da Sectec junto aos agricultores, há uma demanda crescente por produtos orgânicos em Goiás e o equipamento adquirido pelo Governo atende à necessidade de acompanhamento dessa nova realidade de mercado.

Além da questão de saúde, segundo Bertoldi, muitos chefs de cozinha buscam os orgânicos pelo sabor dos produtos.

ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS (APLs) – Goiás é referência no país no que se refere ao desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais, uma das principais iniciativas do Governo do Estado no setor de Ciência, Tecnologia e Inovação.

De acordo com o secretário Mauro Faiad (Sectec) estão sendo investidos R$ 30 milhões até o final de 2014, com estimativa de mais de 100 mil trabalhadores e pequenos produtores goianos beneficiados, direta ou indiretamente.

Os APLs visam o fortalecimento das vocações econômicas municipais. Várias iniciativas têm sido adotadas neste sentido, entre elas: agregar valor aos produtos, desenvolver novas tecnologias, capacitar profissionais e priorizar linhas de financiamento para a modernização e aumento da produtividade.

Fonte: SECTEC-GO

Próximos Eventos