+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Secretário de Ciência e Tecnologia do Estado de Goiás entrega cartões do Bolsa Futuro em Padre Bernardo

O secretário de Ciência e Tecnologia, Mauro Faiad, entrega nesta quinta-feira (19 de julho) os Cartões do Bolsa Futuro para os alunos matriculados no programa de qualificação profissional em Padre Bernardo. O secretário vai entregar 800 cartões do Bolsa Futuro, durante solenidade que será realizada no Clube Kalanchoê, no Centro.

O Bolsa Futuro é o programa de qualificação profissional do governo Marconi Perillo. O programa vai qualificar 500 mil goianos até o final de 2014. Os cartões entregues nesta quinta-feira em Padre Bernardo integram a modalidade do Bolsa Futuro que estabelece o pagamento de incentivo financeiro de R$ 75,00 durante o curso, destinado para os cidadãos goianos pertencentes a famílias de baixa renda (integrantes do Renda Cidadã ou do Bolsa Família e com renda média mensal de meio salário mínimo por pessoa).

O Cartão do Bolsa Futuro é o documento de identificação do aluno matriculado no programa de qualificação profissional. Além do Cartão de Identificação, os alunos matriculados no Bolsa Futuro receberão, em casa, o cartão magnético da Caixa Econômica Federal para o saque do incentivo financeiro mensal de R$ 75,00. O Bolsa Futuro é o maior programa estadual de qualificação profissional do País. A meta do Governo de Goiás é qualificar gratuitamente 500 mil goianos até o final de 2014. Desse total, 200 mil goianos terão direito, além dos cursos gratuitos, a um incentivo financeiro mensal de R$ 75,00 durante os seis meses de duração do programa de qualificação.

Nas duas fases de inscrição para a modalidade com incentivo financeiro, o Bolsa Futuro recebeu aproximadamente 52 mil pedidos de inscrições nas 50 mil vagas do programa com direito a incentivo financeiro destinadas para o ano de 2012. As vagas foram destinadas para os goianos integrantes das famílias beneficiárias do Renda Cidadã e do Bolsa Família e daquelas com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa. Além disso, os candidatos às matrículas tinham de ter no mínimo 16 anos de idade e ter concluído o 5º ano do ensino fundamental.

Em 2013 e 2014 o número anual de vagas será ampliado para 75 mil, completando as 200 mil vagas com o incentivo financeiro. Para esses alunos, a grade de qualificação profissional terá 10 cursos e eles escolherão dois para a qualificação profissional. Os cursos são: técnico de vendas; secretariado e rotinas administrativas; recepção de hotel e atendente de bar; reprodução animal e produtividade do gado bovino leiteiro; técnicas agrícolas; destilador de álcool; cuidador de idosos e crianças; porteiro e zelador; básico em eletricista e encanador; e caldeireiro.

Fonte: Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Goiás

Próximos Eventos