Giro nos Estados

Secretaria do PR vai estudar ampliação da oferta de cursos superiores para membros do MST

Membros do departamento de educação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terras (MST) no Paraná apresentaram, nesta quarta-feira (18), uma série de demandas ao secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal, para ampliar a oferta de cursos superiores e formação de professores para o nível médio com foco no campo e suas particularidades.

Os jovens, quase todos pedagogos, frequentaram a Universidade Estadual do Oeste (Unioeste), que manteve duas turmas de alunos de Pedagogia para Educadores do Campo em parceria com o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera). Eles reivindicam a efetivação de uma terceira turma, inicialmente, e obtiveram o apoio do secretário,

A Unioeste, de acordo com os membros do MST, é a universidade que mais se comprometeu, no Paraná, com a educação no campo. Por isso, eles pretendem a consolidação do curso de graduação regular e permanente para formação de educadores do campo. Como complemento, advogam a construção de um alojamento para 120 estudantes, com quartos coletivos, sala de convivência, salas de estudo, refeitório, cozinha e lavanderia.

Eles pretendem ainda formação continuada de professores que atuam nas áreas de reforma agrária – são 6 mil famílias em 319 assentamentos no Paraná – por meio do projeto de pesquisa e extensão mantido pela Unidade Gestora do Fundo Paraná ou pela Fundação Araucária.

Fonte: SETI-PR

Próximos Eventos