+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Secretaria do Desenvolvimento Econômico apresenta ações do Programa Catarinense de Inovação para 2015

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e a Rede Catarinense de Inovação (Recepeti) apresentam nesta terça-feira, 9, a estrutura do Programa Catarinense de Inovação (PCI), no auditório do Sebrae, em Florianópolis. Cerca de180 representantes de entidades ligadas à inovação em Santa Catarina são esperados para o 1o Encontro de Comitês de Implantação dos Centros de Inovação, a partir das 13h30min. Membros da chamada tríplice hélice (governo, instituições de ensino e empresas) compõem o público do evento, incluindo Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc), Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Sebrae, incubadoras, universidades e outras instituições parceiras.

Na abertura do evento, a secretária Lucia Delagnello (SDS) trará um panorama das iniciativas previstas para 2015, relacionadas à implantação dos Centros de Inovação no Estado. “Um dos eixos do PCI é a criação de um ambiente adequado para fomentar a inovação. Para isso, a SDS investiu na consolidação de 13 Centros de Inovação que valorizem a cultura inovadora e do empreendedorismo nas regiões”, explicou.

A secretária irá expor, ainda, o papel da Rede Catarinense de Inovação (Recepeti) dentro do programa. A entidade fará a apresentação de seu plano de trabalho para 2015. A Recepeti é uma sociedade civil sem fins econômicos e será a responsável pela implantação de um modelo de governança para os centros. A associação foi designada pela SDS e estruturada com o apoio e recursos da Fapesc, sendo formada por membros da secretaria de Estado, de associações empresariais, de incubadoras tecnológicas, de universidades e outras instituições de fomento à inovação.

O presidente da Recepeti, Rui Luiz Gonçalves, esclarece que 2014 foi um ano de estruturação da rede e consolidação de parcerias para criar um elo entre empresas, governo e universidades em torno do objetivo comum de promover a inovação em Santa Catarina.

“Com os centros de inovação em operação pretendemos tornar nosso Estado competitivo, reconhecido como a referência nacional para empreendimentos inovadores. Em 2014, começamos a atender a demanda da SDS e a preparar um modelo de governança. A partir de 2015, trabalhar em rede em Santa Catarina será o nosso grande desafio”, reitera Gonçalves.

A programação do evento inclui a assinatura de termos de cooperação entre a Recepeti e as entidades que sediarão núcleos regionais a partir de fevereiro. Os núcleos precedem os centros de inovação, em construção. Durante o encontro, a Fundação Certi formalizará a entrega de mesas digitais e equipamentos de videoconferência para uso nos núcleos. Um painel sobre boas práticas de sustentabilidade e a discussão sobre o alcance de atuação da rede encerram o encontro.

Fonte: SDS-SC

Próximos Eventos