Giro nos Estados

Santa Catarina deve duplicar postos de trabalho em TICs até 2015, prevê estudo

As vagas de trabalho no setor de tecnologia da informação e comunicações (TICs) devem dobrar no estado de Santa Catarina em três anos, de acordo com o Mapeamento de Recursos Humanos em TICs feito pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate). Segundo o levantamento, o estado possui hoje 10.098 pessoas que atuam no setor. Até 2015, a expectativa é que sejam criadas 11.771 novas vagas.

Para o estudo foram consultadas 354 empresas de TICs em Florianópolis, Joinville, Blumenau, Chapecó, Criciúma, Tubarão, Rio do Sul, Jaraguá do Sul e Lages, por meio do envio de um questionário online, além de 237 companhias  que não atuam diretamente no setor de tecnologia, mas que dispõem de vagas para profissionais da área. Apenas na capital catarinense, 3,5 mil postos de trabalho devem ser criados – a cidade é líder no número de vagas imediatas para contratação imediata.

A maior demanda por profissionais foi detectada em micro e pequenas empresas, com 67% das oportunidades. Até 2015, elas devem responder por 8,6 mil das contratações. A área de software também foi destaque, com 74% dos empregos, seguida da prestação de serviços (22%) e hardware (4%).

A maior parte das vagas se concentra na área de terceirização do desenvolvimento de software, com 1.897 postos de trabalho, seguida de  gestão empresarial (1.518), internet e serviços (1.494) e automação comercial (1.307). O setor do governo também obteve destaque, com  916 contratações previstas até 2015.

A pesquisa também mapeou os cursos superiores na área, oferecidos por 23 faculdades e universidades. No ano passado, eram 4.065 vagas com um alto índice de abandono. Formaram-se apenas 385 alunos, o que representa uma evasão de 85%, ou seja, 2.235 desistências.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos