+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Santa Catarina assina acordo de cooperação com Rede de Parques Tecnológicos da Catalunha

A Rede Catarinense de Inovação (Recepeti) firmou na manhã desta segunda-feira, 26, a primeira parceria internacional para a transferência de tecnologias aos 13 Centros de Inovação de Santa Catarina, projeto da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS). “Os Centros serão celeiros da cultura inovadora e do empreendedorismo. Nosso trabalho em frente à SDS visa valorizar este projeto, que contribuirá para a consolidação de um modelo de desenvolvimento sustentável no Estado”, afirma o futuro secretário da SDS, Carlos Chiodini.

Os Centros de Inovação fazem parte do Programa Catarinense de Inovação (PCI), um projeto da SDS em parceria com universidades, entidades empresariais e governos locais. As 13 sedes estão sendo construídas nas cidades de Blumenau, Brusque, Chapecó, Criciúma, Itajaí, Florianópolis, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, São Bento do Sul, Tubarão e Rio do Sul.

O acordo de cooperação técnica para realizar projetos envolvendo entidades catarinenses e catalãs foi assinado no 1o Workshop de Gestão de Habitats de Inovação, realizado pela Recepeti e a Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos (Fepese) no auditório do Sebrae/SC, em Florianópolis. O termo foi assinado pelo presidente da Recepeti, Rui Luiz Gonçalves, e o presidente da Rede de Parques Científicos e Tecnológicos da Catalunha (XPCAT), o espanhol Josep Miquel Piqué, e endossado pelo Diretor de Ciência e Tecnologia da SDS, Jean Carlo Vogel.

A XPCAT irá construir com a Recepeti um plano de trabalho para os Centros de Inovação catarinenses. O processo de formação foi iniciado no Workshop, ministrado por Piqué, que encerra nesta terça-feira, 27. “A inovação só se produz quando há uma execução e a cidade é a plataforma de inovação. O mercado local é determinante no desenvolvimento de inovação. Os Centros de Inovação têm que ser capazes de conectar a ciência, tecnologia e empresas”, afirmou.

A expectativa é que os primeiros edifícios devem ser entregues no segundo semestre deste ano. “Temos uma grande missão pela frente para tornar este projeto uma realidade a partir da cooperação e no trabalho em rede”, prevê Jean Carlo Vogel.

Fonte: SDS-SC

Próximos Eventos