+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Rondônia e Ministério da Integração preparam oficina para definição dos eixos de investimento no Estado

Eleger prioridades e divulgar o espírito empreendedor do Estado são determinações do governador Confúcio Moura para atrair novos investimentos e fortalecer vocações econômicas existentes. Com este objetivo, membros do grupo de acompanhamento da elaboração do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável (PDES/RO) estiveram em Brasília visando ajustá-lo com diretrizes para próxima oficina, que deverá ocorrer até março.

Por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), as discussões terão como objetivo principal apontar, entre os diversos caminhos levantados anteriormente, quais são as prioridades de investimento em cada uma das dez regiões de planejamento do Estado. A iniciativa representa uma oportunidade de valorização do trabalho do homem no campo nas áreas de agricultura, pecuária e agronegócio, além de oportunizar investimentos nas agroindústrias e em outros setores que caracterizam a economia de Rondônia.

Como nas primeiras oficinas realizadas para construção do diagnóstico situacional, os representantes das instituições públicas, privadas, de ensino e da sociedade civil organizada irão debater quais políticas públicas do Estado e da iniciativa privada serão trabalhadas para o fomento dos setores escolhidos como determinantes para promover o desenvolvimento das regiões. “Após apresentação das vocações, os participantes irão definir o que deverá ser priorizado, pois são os maiores conhecedores dos setores produtivos fundamentais para dinamizar a economia de cada região. As discussões levantarão formas de parceria e de captação de recursos para esses eixos”. Explicou uma das coordenadoras do programa, Bianca Rodrigues.

Resultados Positivos

O professor universitário e economista, Silvio Persivo, tem participado das oficinas e aprova a iniciativa. “Caracterizo como um aprendizado pela troca de informações com técnicos de outras áreas, de forma que o processo foi muito enriquecedor e creio que proveitoso para o planejamento do Estado”, complementou.

Além de apoiar a atitude, a participação nos trabalhos levou o economista a conhecer outros programas do Governo. Para ele, o PDES é de suma importância para Rondônia, pois “é preciso que se tenha uma visão do futuro, dos problemas, vantagens e necessidades para que se melhore a qualidade de vida e se aproveite melhor os recursos disponíveis. O PDES é o resgate de planejamento de longo prazo que faltava no Estado.”

Fonte: SEPOG

Próximos Eventos