+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

“RN Mais Vacina” atualiza dados de vacinados

Com o início oficial da vacinação contra a covid-19 no Rio Grande do Norte, o sistema RN Mais Vacina começará a fazer o acompanhamento de cada uma das pessoas vacinadas em todo o estado. As doses do imunizante já foram distribuídas às regionais de saúde e aos municípios que deverão alimentar a plataforma com os dados que serão contabilizados. O RN Mais Vacina é uma plataforma especialmente construída para o planejamento, acompanhamento, transparência e gestão do processo de vacinação contra a covid-19, no Rio Grande do Norte. A ação é resultado de uma parceria com Governo do Estado e o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais/UFRN) e o IFRN.

Em menos de 24 horas no ar, o RN Mais Vacina cadastrou mais de 300 mil pessoas. O cadastramento é simples e aberto a todas as pessoas com mais de 18 anos. O endereço de acesso é https://rnmaisvacina.lais.ufrn.br/ e as pessoas poderão se cadastrar com seus dados pessoais e, se for o caso, inserir informações quanto aos grupos de risco e comorbidades.

“O sistema cumpre papel fundamental para a transparência de todo o processo e assegurar o uso da vacina de forma justa e eficaz. Faremos o rastreamento da vacina em todo o RN”, afirmou a governadora Fátima Bezerra. Ela anunciou também a compra de mil tablets que serão utilizados nas 711 salas de vacinação ativas nos municípios. O equipamento vai agilizar o cadastramento e o controle da aplicação.

Governo do RN lança sistema que vai monitorar distribuição e aplicação de vacinas contra Covid-19 no estado | Rio Grande do Norte | G1
Foto: Elisa Elsie/Governo do RN

O RN Mais Vacina permite acompanhar o progresso da imunização em todo o estado, através do rastreamento da vacina, desde a chegada das doses, passando pela distribuição aos municípios e às salas das Unidades Básicas de Saúde até o paciente. O sistema garante não só a transparência, como evita a perda da vacina ou seu extravio. De acordo com o coordenador do Lais, Ricardo Valentim, é fundamental a participação de todos para que o processo de vacinação seja transparente e equânime. “Essa é uma ferramenta de justiça social, que vai dar transparência a todo o processo, diminuindo o extravio e desperdício das vacinas”, ressaltou.

Antes mesmo de estar disponível ao público, a nova plataforma  permitiu que a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) pudesse identificar todas as salas de vacina ativas dos municípios, como explicou a subsecretária de planejamento da pasta, Lyane Ramalho: “primeiro realizamos esse levantamento, o próximo passo é proporcionar o cadastro – sozinho ou auxiliado por um profissional – das pessoas que são grupo prioritários para receber a vacina e, à medida que a imunização for ocorrendo, podemos utilizar essa ferramenta de gestão como facilitadora para impulsionar novas ações”.

O RN Mais Vacina já foi apresentado aos representantes dos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho, além da Defensoria Estadual e Conselho Estadual de Saúde, havendo a total aprovação da nova metodologia de trabalho que está sendo aplicada.  De acordo com professor Ricardo Valentim, a plataforma é composta por um mapa detalhado do RN, de apoio à logística e à gestão. Ele pontua que o sistema “vai garantir, também, que as pessoas que estão listadas na fila da prioridade serão vacinadas. Proporcionando que o estado tenha mais dados e informações para o planejamento das ações efetivas de promoção e prevenção da pandemia”.

Capacitação

O treinamento para uso do sistema por parte dos profissionais de saúde será realizado através do Ambiente Virtual de Aprendizagem do Sistema Único de Saúde (AVASUS). Serão dois cursos: um para capacitação das equipes que atuarão nas salas de vacina (e que pode ser feito por profissionais de saúde de todo o país), e outro específico sobre o sistema RN Mais Vacina e suas funcionalidades, sendo este voltado para aqueles que atuam na rede de saúde potiguar.

O formato do curso, oferecido de maneira virtual e mediado por tecnologias, permite que a capacitação seja feita em larga escala e de maneira simultânea, sem a necessidade de atividades presenciais. Os cursos foram desenvolvidos pela Sesap/RN em parceria com LAIS e devem ser lançados já na próxima semana.

Fonte: UFRN

Próximos Eventos