Giro nos Estados

Revista produzida por estudantes de Jornalismo da UEPB é premiada no Intercom Nordeste

A Revista Luppa, produzida por alunos do curso de Jornalismo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), foi premiada na categoria Revista Customizada, na Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom), durante o 20º Congresso da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom Nordeste), realizado na cidade de Juazeiro, na Bahia.

A premiação ocorreu no último sábado (7), no Centro Cultural João Gilberto, no Vale do São Francisco. “Quando ouvi os locutores anunciando a Revista Luppa como a campeã não segurei a emoção. Algo que era um sonho tornou-se realidade”, disse Mateus Araújo, repórter e articulista da revista. Na ocasião, a produção paraibana concorreu com representantes de duas universidades da Bahia, uma do Ceará e outra de Pernambuco.

O produto, desenvolvido durante a disciplina Jornalismo Impresso II, sob a orientação da professora Ada Kesea Guedes, possibilitou o contato da equipe com os diferentes gêneros jornalísticos, além de promover o exercício do pensamento crítico e social dos estudantes, de forma a agregar valores que extrapolam o campo acadêmico.

De acordo com a professora Ada, a Luppa foi resultado da parte prática da disciplina ministrada ainda no 3° período e a turma abraçou bem a proposta de criar uma revista, trabalhando com empenho. “Na minha opinião, o perfil editorial decidido pelos próprios alunos foi o diferencial. Falar sobre diversidade, minorias e dar vez a quem tem pouco espaço na mídia fez da Luppa uma revista cheia de personagens e histórias apaixonantes”, contou a professora e orientadora do produto, complementando que o prêmio também serve como incentivo para os estudantes, para o Departamento e para a própria UEPB.

Conforme os participantes, a Revista Luppa foi desenvolvida a partir da ideia de dar visibilidade às pessoas e grupos sociais que normalmente não são retratados na mídia convencional ou o são de uma maneira simplista ou preconceituosa, devolvendo a elas o protagonismo que lhes é de direito. Ao todo, 20 estudantes estiveram envolvidos diretamente na produção, que foi dividida em seis editorias: Política, Cidades, Cultura, Gênero e Sexualidades, Saúde e Esportes, resultando em 27 matérias e 66 páginas.

A produção contou com convidados, como o ex-professor do Departamento de Letras e Artes da UEPB, Jhonatan Leal da Costa; a professora de psicologia da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Gabriella Dupim; e o graduando em Jornalismo, Marques de Souza, além dos artistas plásticos Ava Romanovsky e Erik Kleiver.

“Estou muito feliz pelo prêmio da Luppa. Foi um prazer representar a turma e agradeço a confiança dos colegas. Essa revista foi um pontapé para nosso olhar mais humanizado sobre o jornalismo e seus personagens. Tratar as pessoas de forma mais pessoal, particular e profunda, e não apenas como fonte de informação, foi um ótimo exercício acadêmico e de vida. Aprendemos muito uns com os outros durante a produção da revista. Esse prêmio é também um reconhecimento do nosso trabalho. Estou muito animada em ir à Joinville representar a equipe, a UEPB e todo o Nordeste”, afirmou Maryanne Paulino, aluna líder e editora executiva da revista.

Vencedora no Nordeste, a Revista Luppa vai concorrer com as campeãs das outras regiões brasileiras no Expocom Nacional, que este ano será sediado na cidade de Joinville, em Santa Catarina, entre os dias 2 e 8 de setembro. Para conferir o material produzido pelos estudantes, basta acessar o link https://issuu.com/revistaluppa/docs/revista_luppa.

FonteL UEPB

Próximos Eventos