+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Rede veloz contribuirá com desenvolvimento da Amazônia

Raupp inaugurou a nova capacidade da rede acadêmica em Manaus, que ficará cinco vezes mais rápida. Também anunciou a instalação do Centro de Dados Compartilhados (CDC).

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, avaliou que a conexão cinco vezes mais rápida da rede Ipê em Manaus contribuirá para fortalecer o desenvolvimento da região Norte. Acompanhado do diretor-geral da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Nelson Simões, ele inaugurou a nova capacidade da rede acadêmica nesta terça-feira (2).

“Essa nova capacidade trará mais desenvolvimento para a região Norte, permitindo que diminua, cada vez mais, a desigualdade [diante] do restante do país”, avaliou o ministro. Ele também anunciou a instalação, na capital amazonense, do Centro de Dados Compartilhados (CDC), uma grande central de armazenamento (datacenter), para atender à demanda crescente da região.

A rede Ipê recebeu ampliação da velocidade agregada à rede do estado de 200 megabits por segundo (Mb/s) para 1 gigabit por segundo (Gb/s). Infraestrutura baseada em tecnologia de transmissão óptica, a rede conecta as principais universidades e institutos de pesquisa do país entre si e a equivalentes estrangeiras. É operada pela RNP, organização social supervisionada pelo MCTI.

Dez instituições manauaras se beneficiarão diretamente da conexão mais rápida à internet. “Estamos dando um salto estrutural na qualidade da RNP em Manaus. Em vez da transmissão via rádio, de menor capacidade e maior instabilidade, a transmissão passa a ocorrer por meio de fibras ópticas, o que garante maior tráfego de informações e também maior estabilidade nas conexões”, explicou o titular do MCTI.  Para ampliar a velocidade da rede, foi necessário transpor o rio Solimões, o que não era possível anteriormente com a tecnologia disponível.

Computação em nuvem

O ministro explicou que, uma vez conectado à rede acadêmica nacional, o Centro de Dados Compartilhados servirá para armazenamento em nuvem e computação distribuída que dará suporte às atividades educacionais e de pesquisa científica. O projeto se viabilizou com a doação de equipamento da empresa chinesa Huawei à RNP.

Estavam presentes na solenidade de lançamento o diretor do Inpa, Adalberto Val; a diretora executiva da Embratel, Maria Teresa Lima; e o secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Inovação, Odenildo Sena.

Para Val, essa ampliação vem para otimizar o tempo dos pesquisadores e estudantes que utilizam a internet no seu cotidiano. “As dificuldades serão minimizadas cada vez mais, pois antes havia uma limitação para se comunicar com o mundo em virtude das condições da infraestrutura”, enfatizou.

Reunião

Representantes de universidades e institutos de pesquisas do Amazonas se reuniram com o ministro Raupp para uma breve apresentação de suas atuais ações de pesquisa e desenvolvimento. O diretor do Inpa, durante a reunião, ressaltou que o instituto, nos últimos anos, passou por uma reforma que trouxe novos focos de pesquisa, e uma reforma na sua estrutura, com novos prédios e laboratórios. A instituição completa 60 anos neste mês.

Fonte: Ascom do MCTI

Próximos Eventos