Giro nos Estados

Rede Pró-Centro-Oeste encerra primeira semana de aulas do Doutorado no MS

A Rede Pró-Centro-Oeste promoveu entre os dias 25 e 29 de novembro, no Instituto São Vicente, Fazenda Lagoa da Cruz, em Campo Grande, a semana inaugural de aulas do Programa de Doutorado em Biotecnologia e Biodiversidade.  Durante a programação, os alunos puderam conhecer as sub-redes de pesquisa que integram a Rede Pró-Centro-Oeste. A primeira turma do Programa cursou a disciplina “Biotecnologia”, ministrada por professores que abordaram o tema de acordo com os estudos realizados em suas sub-redes.

Na sexta-feira (29), a Rede Pró-Centro-Oeste finalizou as atividades com a assinatura do acordo de concessão de bolsas ao Programa celebrado entre as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos três estados e do Distrito Federal com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O Diretor-Presidente da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), professor Marcelo Turine, destacou a importância do contato entre os alunos durante o curso. Para isso, será importante o uso de ferramentas a distância, como o portal, afirmou.

“O importante desse programa é que ele é inovador, ele é único. A nossa expectativa é que sirva de modelo a outros programas no país”, ressaltou Márcio de Castro Filho, Diretor de Bolsas e Programas da Capes. O ineditismo do modelo do programa fez com que o acordo demorasse um pouco mais para ser aprovado, mas a Capes está muito satisfeita com o acordo, explicou.

O Dr. Márcio de Castro Filho abordou o tema “Internacionalização do Ambiente Acadêmico num Mundo sem Fronteiras” na palestra de encerramento do evento.

Fizeram parte da realização do evento, além da Rede Pró-Centro-Oeste, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), e todas as instituições representadas pelos pesquisadores das sub-redes.

Sobre o Programa

O Programa é sediado no Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília, que foi encarregada de fazer a proposição e submissão do programa de doutorado à agência Capes. As disciplinas acontecem semestralmente no formato de módulos condensados. Embora as disciplinas sejam ministradas na modalidade presencial, o recurso de videoconferência poderá ser utilizado quando necessário. Os alunos poderão cursar disciplinas em quaisquer IES que fizerem parte da Rede Pró-Centro-Oeste, sendo que a Coordenação Geral do Programa ficará responsável pelos recursos necessários para custear tais intercâmbios. Os recursos financeiros serão providos pelas Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos três estados e do DF e pela Capes, mediante acordo celebrado entre todas as organizações. Da mesma forma, orientadores de quaisquer IES da Rede poderão ministrar disciplinas em outras IES, a fim de promover o intercâmbio de competências dentro do Programa.

Os detentores do título de Doutor em Biotecnologia e Biodiversidade serão aptos a elaborar e coordenar projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, tanto em universidades como no setor industrial. Estarão aptos a desempenhar diferentes funções, nos setores público e privado, em que a experiência em inovação, pesquisa e desenvolvimento tecnológico sejam requisitos fundamentais, tais como a geração de novos produtos, planejamento, controle de processos biológicos, assessoria, regulamentação e fiscalização, ou qualquer outra atividade em que a biotecnologia tenha papel relevante.

Fonte: Fundect

Próximos Eventos