+55 (61) 4101-6508 / 4101-6509

Giro nos Estados

Qualificação profissional é destaque na Conferência Regional do Centro-Oeste

Depois de dois dias de discussão, os participantes da Conferência Regional de Ciência e Tecnologia do Centro-Oeste, em Cuiabá (MT) definiram as prioridades de Goiás, Mato Grosso, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul para o encontro nacional que se realiza em maio, em Brasília. Entre os quatro eixos de discussão do evento o tema qualificação profissional foi destaque.

“Temos que fazer propostas que atendam às nossas necessidades. O Centro-Oeste abriga dois biomas [Cerrado e Pantanal] com uma riqueza natural imensurável. Para isso precisamos de pesquisadores e especialistas na nossa biodiversidade”, disse o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Mato Grosso (Fapemat) e coordenador-geral da Conferência Regional, João Carlos de Souza Maia.

O superintendente de Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul, João Onofre, destacou que os estados da região e o Distrito Federal ainda precisam avançar no setor de inovação tecnológica. Para ele não basta apenas recursos financeiro. “É importante termos líderes científicos conhecedores do pantanal e do Cerrado para que o recurso atinja o objetivo que é formar profissional, gerar conhecimento e inovar as empresas”, disse.

A principal proposta do eixo temático Inovação na Sociedade e nas Empresas é a criação de centros de tecnológicos que possibilitem, a longo prazo, a instalação de parques tecnológicos. Os conferencistas que participaram do grupo Desenvolvimento e Inovação em Áreas Estratégicas elaboraram 15 medidas que comporão o documento final da Conferencia Regional do Centro-Oeste.

Entre as propostas, destaque para a formação de institutos de pesquisas científicas do Pantanal e do Cerrado. Além dos institutos, o grupo sugeriu um núcleo de pesquisa para que os frutos do Cerrado possam ser utlizados na fabricação de biocombustíveis. “Ciência e tecnologia é a única forma de transformar. A regional consolidará as nossas necessidades para que o tema seja instrumento da transformação social do País e do Centro-Oeste”, disse o secretário-adjunto de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, Saulo Duarte.

As propostas de cada grupo serão formatadas por um comitê de nove pessoas. O documento final será usado como base no encontro nacional que ocorre em maio, em Brasília.

Fonte: Assessoria de Comunicação do MCT

Compartilhe:

    Próximos Eventos