+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Projetos de jovens pesquisadores da Escola Liberato recebem distinção da Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Sul

Secretário Prodanov recebeu alunos para prestar uma homenagem pela conquista

Os três estudantes gaúchos premiados na Intel Isef (Feira Internacional de Ciências e Engenharia) foram homenageados pela Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico(SCIT), nesta quinta-feira(5). O secretário Cleber Prodanov, recebeu, além dos jovens, o diretor da Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo, Léo Weber, e o Diretor de Pesquisa e Produção Industrial, Leori Carlos Tartari, para apresentar possibilidades de encaminhamento para os projetos premiados em Pittburgh, nos Estados Unidos, no mês de maio.

Para Prodanov, o reconhecimento da pasta ao prêmio alcançado pelos jovens pesquisadores Daniel Henrique Fiala, 19 anos, Eduardo Thadeu Rodrigues, 20 anos, e Juliana Hoch, 18 anos, na maior feira de ciências do mundo, é uma forma de demonstrar o quanto a pesquisa tem importância para o desenvolvimento do Estado. “É uma conquista muito importante não somente pela contribuição à área da saúde, mas também para demonstrar a qualidade do ensino do RS e servir de exemplo para outros jovens”, destacou.

O diretor da Escola Liberato Salzano destacou a honra de ser recebido na SCIT. “Esta distinção do governo é mais um aval para a nossa vocação de utilizar a metodologia científica como ferramenta pedagógica”, salientou.

O Brasil foi representado por 33 estudantes de ensino médio de escolas públicas e particulares. Foram 1.500 participantes de 70 países que levaram ideias, invenções e pesquisas na disputa de bolsas de estudos, cursos, produtos tecnológicos e prêmios de US$ 3 milhões. Eduardo e Juliana, ganharam o terceiro lugar na categoria bioquímica com um trabalho sobre como separar ácido lactobiônico e sorbitol. Eles ganharam US$ 1 mil de prêmio. Daniel foi premiado por seu trabalho de desenvolvimento de um software para avaliação de risco de prioridade na emergência pediátrica, e recebeu US$ 500.

Na ocasião, o secretário solicitou ao diretor técnico da SCIT, Luciano Andreatta Carvalho da Costa, que articulasse com a Escola Liberato o recebimento de uma súmula dos projetos para buscar recursos, junto ao Badesul, a fim de transformá-los em produtos. “Chegou o momento de conscientizarmos as empresas que além de excelentes cérebros, temos excelentes produtos desenvolvidos por eles aqui no Estado”.

Estiveram ainda no encontro, o diretor administrativo da SCIT,Gilmar Valadarese a gerente executiva do Pacto Gaúcho pela Educação, Maria Inês Utzig Zulke.

Fonte: Assessoria de Comunicação SCIT- RS

Próximos Eventos