Giro nos Estados

Projeto Tecnologias Sociais fomenta cadeias produtivas no TO

Fomentar a geração de trabalho e renda para a população sem inserção no mercado de trabalho formal e tirar do isolamento socioeconômico cidadãos tocantinenses de rincões menos favorecidos. Esse é o objetivo do projeto Tecnologias Sociais desenvolvido pelas instituições UFT, Unitins, Unirg, IFTO, financiado pelo Finep – Financiadora de Estudos e Projetos com contrapartida  e gerência administrativa e financeira da SECT – Secretaria Estadual da Ciência e Tecnologia. O projeto, que tem coordenação-geral da professora da UFT, Marluce Zacariotti, recebeu visita técnica do analista da Finep, ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Daniel de Carvalho Soares.

O técnico da Finep, fez visita, durante o dia de ontem, a propriedades rurais nos municípios de Ponte Alta do Tocantins e Monte do Carmo, onde constatou em campo o andamento do projeto, em especial o subprojeto Jalamel que desenvolve atividade na estruturação da cadeia produtiva do mel em oito municípios na região do Jalapão e duas no seu entorno. Em Ponte Alta, ele foi ao entreposto do mel, onde produtores rurais têm se organizado na forma de associativismo para fortalecer a cadeia. Ainda na cidade, ele visitou a propriedade de João Alves dos Santos, 70, o João das Abelhas, onde visitou a área de produção. “O mel dá uma renda a mais pra gente e tem sido bom”, afirmou Santos.

“O que tenho visto é que o conhecimento técnico acadêmico tem se aliado ao conhecimento técnico dos agricultores. Essa troca de experiências é importante”, frisa Soares, acrescentando que o potencial do projeto é grande. Para a coordenadora, Marluce Zacariotti, é importante que a Finep envie um analista de projetos para ver em campo a realidade e como as ações são desenvolvidas. “O projeto proporcionou um diagnóstico das cadeias produtivas e tem gerado dados para o setor econômico que podem ser utilizados pelo Governo e a sociedade”.

A coordenadora aponta que com a estruturação das cadeias, capacitação e assistência técnica, será possível a auto-sustentabilidade do projeto. “As parcerias são fundamentais para isso. O acompanhamento é essencial para que as ações tenham continuidade. É preciso melhorar a qualidade da produção e ter viabilidade para seu escoamento”.

O PROJETO

O Tecnologias Sociais é um projeto apoiado pela chamada pública da Finep com a metodologia de incubação de empreendimentos solidários que permitam a criação e aplicação de uma série de conhecimentos organizados para a construção de empreendimentos que geram trabalho e renda em meio a grupos sociais excluídos socioeconomicamente.

O projeto Tecnologias Sociais é dividido em quatro subprojetos sendo eles o Formrede – Inclusão Digital, para a instalação de um telecentro rural, Gestleite – Trabalha o fortalecimento da cadeia produtiva do leite, Jalamel –  Desenvolvimento de atividades relacionadas a produção de mel e o Redepeixe – que trabalha a cadeia produtiva do peixe na região do Bico do Papagaio.

Fonte: Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Tocantins

Próximos Eventos