+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Projeto Startups Acre 2015 encerra atividades com feira de negócios

Realizado pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Sect) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o projeto Startups Acre 2015 concluiu suas atividades na tarde deste sábado, 5, com uma feira de negócios.

O estímulo ao ambiente da inovação é um dos principais objetivos da iniciativa, que vai premiar, nos próximos dias, 16 empresas de base tecnológica, selecionadas em universo de 70 que se inscreveram no edital.

O prêmio de R$ 20 mil busca dar apoio para que as startups possam investir em seus produtos.

“Esse prêmio em dinheiro é apenas mais um estímulo. O maior ganho foi à consultoria da Transforma, durante seis meses. Pois tínhamos ideias muito boas, mas eles tinham dificuldade em montar seu plano de negócios”, observa Renata Sousa, secretária de Ciência e Tecnologia.

Mônica Meireles, representante da empresa TEM QI, destaca a alegria em participar do projeto. “Ficamos muito felizes quando vimos que o nosso projeto tem realmente chances de crescer. Então, passamos a nos dedicar e percebemos que tem os públicos.”

A startup organiza uma série de prestadores serviços em um portal eletrônico. “Nós percebemos a carência de um site que disponibilizasse opções de serviços gerais para as pessoas. Com o dinheiro do prêmio, vamos ter a possibilidade de lançar os nossos aplicativos para Android e IOS”, explicou Mônica.

Segundo o gestor dos projetos de startups do Sebrae, Alex Lima, na região Amazônica, o Acre é referência. “Para 2016, a gente vai abrir um projeto novo de acompanhamento de startups, assegurando a participação de 70. Número bastante elevado para um estado pequeno como o nosso e o Brasil todo está de olho nesse movimento que estamos realizando.”

Processo de Incubação

A segunda parte do projeto prevê o acompanhamento de 10 startups, entre as 16, que farão parte da primeira turma de Incubadora do Sebrae 2016.

“Vamos selecionar as 10 melhores, que identificamos que ainda precisam de acompanhamento. A ideia é incentivara as que precisam”, frisou Renata.

Fonte: SECT-AC

Próximos Eventos