+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Pró-Engenharias e RH/TI apresentam resultados animadores em Manaus

É uma satisfação ver materializada as ações que planejamos no desenho do Programa Estratégico de Indução à Formação de Recursos Humanos em Engenharias e Tecnologias da Informação no Amazonas, o Pró-Engenharias/RH-TI. Isso prova que estamos no caminho certo. Sempre foi a proposta do projeto que ele não se limitasse apenas à sala de aula”, declarou o secretário Executivo de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), Edilson Soares, sobre o Programa.

Desde a implantação do Pró-Engenharias,  articulado pela SECTI-AM, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam),  e Secretaria de Estado de Educação (Seduc), no Centro Educacional de Tempo Integral (CETI) Profº Eng. Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, localizado no bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus, todas as metas e ações estão sendo consolidadas de acordo com o que foi planejado.

Dentro do orçamento do Programa está previsto o desenvolvimento de trabalhos que inovem na metodologia para que os alunos possam  apropriar-se melhor do conhecimento das disciplinas e experimentar a teoria aplicada em sala de aula. O orçamento contempla ainda a realização de visitas técnicas nas diversas áreas das engenharias, não só no Amazonas, mas em outros estados.

CETI PROFº ENG. SÉRGIO ALFREDO PESSOA FIGUEIREDO

No mês de outubro, mais duas metas do Programa foram cumpridas: a primeira com a apresentação de 13 experimentos em um evento que reuniu alunos, professores, coordenadores, tutores e os parceiros do projeto durante uma amostra na escola; e a segunda com a viagem de oito alunos do CETI para conhecer o processo de produção da fábrica de automóveis Fiat, em Betim (MG).

De acordo com Edilson Soares, faz parte desse projeto o ‘engenhar’, uma vez que os grandes problemas das áreas das engenharias decorrem do fato de que normalmente os estudantes de cursos técnicos e universitários não possuem qualquer experiência  prática da engenharia. Ele aponta esse como um dos possíveis fatores que contribuem para o elevado número de desistências nos primeiros períodos dos cursos nessas áreas.

“Planejamos uma série de ações que extrapolam os muros da escola e que propiciam aos alunos fazer visitas técnicas em lugares nos quais se  vive e se pratica a engenharia. Reconhecemos que precisamos aperfeiçoar o Programa, incrementar, e a cada edição já estamos fazendo isso. Porém, de certa forma, estamos vendo resultados que confirmam que estamos caminhando na direção correta”, explica Edilson Soares.

CETI DO BAIRRO CIDADE DE DEUS

O Programa foi implantado na escola em fevereiro de 2013. Para a assessora da presidência da Fapeam, Lady Mariana Siqueira Pinheiro, a exposição dos experimentos mostra os resultados parciais de algumas metas do projeto, em menos de dois anos de execução. “É um grande laboratório para os alunos. O que percebemos é que o Programa já está trazendo resultados benéficos como o desenvolvimento de algumas atividades”, salientou.

Já a coordenadora do Pró-Engenharia no CETI, Francisca Maria Coelho Cavalcante, destaca o envolvimento dos professores da área de exatas da escola e dos alunos do curso de Engenharia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que exercem a função de tutores, auxiliando os estudantes em sala de aula. “Classifico a apresentação dos experimentos como algo possível e que geralmente não se pratica em todas as escolas. É inovador, a partir do momento, em que os alunos conseguem entender os conceitos de uma forma mais prática”, comentou.

O volume nº 2 dos Cadernos de CT&I Amazonas, uma publicação trimestral da SECTI-AM, lançado neste ano, apresenta uma análise do ‘Mercado de Trabalho de Engenheiros no Amazonas’. O estudo conclui que as engenharias possuem papel fundamental no processo de desenvolvimento científico e tecnológico de uma nação, principalmente com relação às atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I). Para ter acesso à publicação clique.

OBJETIVO DO PROGRAMA

Estimular estudantes da rede pública de ensino, a partir do primeiro ano do Ensino Médio, a seguirem carreiras – acadêmica e profissional – nas áreas de Engenharia e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Esse é o objetivo do programa que para alcançar seus objetivos investe numa matriz curricular inovadora e na concessão de bolsas de estudos para professores, alunos do ensino médio e estudantes tutores universitários.

O acadêmico do curso de Sistemas de Informação da Ufam, Ícaro Feitosa, recebe uma bolsa para ser tutor na escola há quase um ano. Feitosa disse ter como objetivo motivar os alunos para que eles passem em uma universidade pública e cursem um dos cursos de engenharias.

Planejando cursar Engenharia Naval, a aluna do 2º ano do ensino médio,  Kézia Thaís, 17, disse que o Pró-Engenharia fortaleceu sua escolha e tem lhe ajudado nas matérias principais do vestibular.

Rodrigo da Silva, 16 anos, também do segundo ano, decidiu cursar Engenharia Aéreo Espacial. Ele ressalta que além do conteúdo que os professores ensinam, os tutores passam suas experiências enquanto acadêmicos, sugerindo caminhos a serem seguidos.

INVESTIMENTOS

Com investimentos da ordem de R$ 7 milhões para um período de execução de três anos, o Pró-Engenharias/RH-TI consiste em uma iniciativa do Governo do Amazonas para diminuir a carência de Engenheiros e profissionais de Tecnologia da Informação no Estado.

No CETI Profº Eng. Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo os estudantes do ensino médio, os tutores graduandos das áreas de Engenharias e TI das instituições de ensino superior e os professores de ensino médio do CETI recebem bolsas mensais da Fapeam nos valores: R$ 190,00, R$ 360,00 e R$ 500,00, respectivamente.

RESULTADOS

Para o Secretário Executivo da SECTI-AM, Edilson Soares, já é possível se observar o quanto o Programa evoluiu e o quanto os estudantes avançaram. Neste ano, foi muito significativo número de aprovação em vestibulares e processos seletivos para universidades públicas de alunos que participaram do Pró-Engenharias/RH-TI no ano anterior, principalmente para cursos de graduação na área de Exatas, totalizando em princípio mais de 70% de aprovação desses estudantes.

Fonte: SECTI-AM

Próximos Eventos