Giro nos Estados

Presidente da Fapeg participa de evento que debate o papel da mulher na ciência, inovação e no agronegócio

A presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), Maria Zaira Turchi, participou na manhã desta quarta-feira, 28, do evento “Mulheres no Agro: A mulher na vanguarda da ciência, da inovação e do agronegócio”, na Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás (UFG). Maria Zaira Turchi compôs a mesa com Emília Rosângela Pires, do Centro de Empreendedorismo e Inovação (CEI UFG) e  Sandra Faria, da Federação dos Trabalhadores Rurais na Agricultura Familiar do Estado de Goiás (Fetaeg), tendo como mediadora a professora Sybelle Barreira.

Elas falaram sobre os desafios das mulheres na atualidade e contaram um pouco sobre suas próprias histórias em que conciliam a vida profissional com a pessoal. Emília informou que 40% das empresas de inovação são encabeçadas por mulheres e, que no último ano, houve um aumento de 7% de mulheres no comando. Para ela, apesar das mulheres estarem ocupando mais espaço na área de inovação, o caminho ainda é longo e necessita de políticas públicas.Elas falaram sobre os desafios das mulheres nas áreas de ciência, tecnologia e no agronegócio

Na área da pesquisa, Zaira ressaltou que há um número expressivo de mulheres participando das chamadas públicas realizadas pela Fapeg, mas ainda é preciso estimular a participação feminina, principalmente na área de gestão. “Temos muitas mulheres atuando fortemente na pesquisa científica, com resultados positivos e publicações importantes nas diversas áreas. Mas quando olhamos para a gestão, que é exatamente o local estratégico para decidir política pública, ainda ocupamos muito pouco”, afirmou.

Ela lembrou do edital lançado pela Fundação, no ano passado, para grupos sub-representados como minorias étnicas e/ou mulheres graduadas/pesquisadoras nas áreas de ciência e inovação no Brasil, que teve por objetivo fortalecer a participação desses grupos.

Maria Zaira Turchi também é presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), que reúne e articula os interesses das agências estaduais de fomento à pesquisa do Brasil. Das Fundações que participam do Confap, há apenas mais uma mulher que atua como presidente, além de Zaira, o que é motivo de orgulho e de estímulo para outras mulheres.

Sandra, da Fetaeg, destacou que dentro da sua realidade, na agricultura familiar, as mulheres produzem igualmente aos homens, porém no momento da comercialização a participação feminina ainda não é expressiva. “Precisamos persistir para aperfeiçoar na hora de comercializar”, disse. Após as apresentações, houve a abertura para as perguntas do auditório, que contava com alunos e alunas de graduação e pós-graduação da instituição.

Fonte: FAPEG

Próximos Eventos