+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Presidente da Comissão Europeia recebe a maior homenagem acadêmica da UnB

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, foi laureado com o título de doutor honoris causa pela Universidade de Brasília, na manhã desta sexta-feira (18), no auditório da Reitoria. Durão Barroso é reconhecido internacionalmente por ter ocupado funções de relevo para a solução de conflitos, em especial nos processos de paz para a Angola e para a autodeterminação do Timor Leste.

“É de fato, para mim, uma grande honra estar recebendo tão importante distinção de tão prestigiada universidade”, afirmou o presidente da Comissão Europeia durante a cerimônia de homenagem. Durão Barroso citou o nome de personalidades mundiais prestigiadas com o título antes dele, como o estadista francês Charles de Gaulle, o presidente argentino Raúl Alfonsín, a presidente da República do Chile, Michelle Bachelet, e o mais importante líder da África Negra, Nelson Mandela. O político português disse estar sensibilizado com a homenagem.

Durante os 27 minutos de seu discurso, Durão Barroso falou sobre o início e a atualidade do bloco econômico que representa como chefe do Executivo, comentou sobre a crise por que passa a Europa e destacou o seu interesse em estreitar os laços com o Brasil. “O Mercosul e a União Europeia [UE] andam a namorar já há 15 anos. Não será altura de dar um passo em frente e dizer que ‘sim’”, questionou sorridente a plateia, arrancando risadas dos participantes.

O homenageado ainda afirmou que as relações entre a UE e o Brasil não podem limitar-se apenas ao nível dos governos e das instituições. Barroso acredita que as relações só podem funcionar se houver uma aproximação entre os povos, e que os acadêmicos e estudantes são agentes importantes dessa união.

Ao final do seu discurso, o representante português anunciou que a União Europeia aprovou um aumento de 30% no orçamento para o que ele chamou de “talvez o maior programa de financiamento à ciência existente no mundo hoje”. Afirmou, ainda, que serão investidos mais de 80 milhões de euros em projetos acadêmicos e que o programa está aberto às universidades e aos pesquisadores brasileiros, “entrando em parcerias com universidades e professores ou investigadores europeus”, completou.

INTERNACIONALIZAÇÃO – “A presença de Barroso aqui representa o desafio que nós brasileiros temos que enfrentar, do ponto de vista do ensino superior, que é o desafio da internacionalização”, disse o ministro da Educação, Henrique Paim. O ministro destacou a importância da UnB no processo de internacionalizar as universidades. “Sem dúvida a Universidade de Brasília vai exercer esse papel de forma bastante importante para o país”, completou.

Em breve discurso, o ministro apontou como tardio o processo brasileiro de valorização da educação para o desenvolvimento social. No entanto, afirmou que a nova concepção da importância do conhecimento educacional já tem se consolidado no imaginário das famílias brasileiras. “Isso é um aspecto muito relevante para um país como o Brasil”, encerrou.

O reitor Ivan Camargo comparou o projeto da União Europeia ao projeto da Universidade de Brasília. “Respeito à diversidade, paz, solução de problemas por meio do debate, pioneirismo, vanguarda, isso tudo se encaixa muito com a nossa universidade. Por isso eu digo que é uma honra para a UnB ter entre os seus laureados ao título de doutor honoris causa o senhor presidente José Manuel Durão Barroso.”

Também participaram do evento o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), João Augusto Nardes; a embaixadora da União Europeia no Brasil, Ana Paula Batista Zacarias; o chefe de gabinete adjunto do presidente da Comissão Europeia, Hugo Sobral; o senador e ex-reitor da UnB Cristovam Buarque; o professor emérito da universidade Amado Luiz Cervo e o diretor do Instituto de Relações Internacionais, Eiiti Sato.

INDICAÇÃO – O título de doutor honoris causa da UnB é concedido pela instituição a personalidades que se distinguem pelo saber ou pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras ou do melhor entendimento entre os povos. A iniciativa deve partir de departamentos ou conselhos departamentais. Em seguida, a proposta segue para a Reitoria e, depois, para apreciação do Conselho Universitário (Consuni).

Fonte: UnB

Próximos Eventos