+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Premiação da Fecieng emociona no encerramento da 11ª Semana CT no ES

Com mais de 340 inscrições de escolas de todo o Estado, 60 projetos foram selecionados e participaram da III Feira de Ciências e Engenharia. A feira foi realizada durante a 11ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia, de 12 a 15 de novembro, na UFES.

A Feira é uma realização da Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho (Sectti) e Secretaria de Educação (Sedu). Uma comissão julgadora, formada por aproximadamente 50 mestrandos, doutorandos e professores universitários, avaliou os projetos durante três dias de feira. O resultado final, dividido nas categorias de nível médio e fundamental, foi divulgado durante a cerimônia de premiação, realiza no último sábado às 15 horas no Cine Metrópoles, também na UFES.

O 1º lugar da categoria ensino fundamental foi para a escola Pedro Milaneze Altoé, de Vargem Alta, para o projeto “Banalcool”. No experimento, os alunos produzem álcool a partir dos resíduos orgânicos de cascas de bananas, provenientes de fábricas de mariolas. O processo de produção ocorre através da fermentação, filtração e destilação. Para a professora orientadora do projeto, Alviane Pedruzzi, a inovação tem um viés social muito forte. “Nossa região possui algumas fábricas de mariolas e o descarte das cascas causa transtornos à população com a quantidade de insetos atraídos por elas. Além de minimizar problemas, o invento dos alunos traz uma alternativa sustentável para a fabricação de combustível”, conta emocionada com a primeira colocação.

O projeto Biofish, da escola Sebastião Coimbra Elizeu, de Água Doce do Norte, levou a 2ª colocação do ensino fundamental. Trata-se de um experimento que usa do descarte da gordura dos peixes das pisciculturas da região, da espécie tilápia, para a produção de biodiesel. Já o 3º lugar, foi para o município de Cachoeiro de Itapemirim, para a escola Professor Francisco Coelho Ávila Júnior, com o aplicativo sustentável Eco Ávila. O aplicativo, para celular e tablet, foi desenvolvido para auxiliar nas aulas de educação ambiental na escola e contém informações gerais de temas do meio ambiente, que auxilia as aulas dos professores.

Já na categoria ensino médio, quem levou o 1º lugar foi o projeto “Lixo X Sustentabilidade: a destinação correta dos resíduos orgânicos”, da escola Fiorante Caliman, de Venda Nova do Imigrante. A ideia da inovação é dar um destino correto aos resíduos orgânicos, tendo em consideração a Lei Nacional dos Resíduos Sólidos.

O grupo vencedor criou um conjunto de ações e experimentos elaborados a partir de uma amostragem onde seria utilizada uma máquina capaz de triturar, revolver a matéria orgânica em decomposição (resíduo orgânico), empregar ao processo fungos selecionados para otimizar ainda mais o tempo de compostagem.

O Projeto “Adaptação de hardware para deficientes com dificuldade de coordenação motora usarem o computador”, da escola Leolpodino Rocha, de Itapemirim ganhou o 2ª lugar. A adaptação do mouse e do teclado com materiais recicláveis, junto à tecnologia assistida, através do simples uso do computador, facilitam a inclusão das pessoas com deficiência.

Por fim, o 3º lugar da categoria ensino médio foi para o município de São Mateus, no norte do Estado. O projeto “Dessalinizador Sucata”, da escola Wallace Castelo Dutra, consiste em um sistema criado para retirar o sal da água, através da energia solar, para serem utilizados no uso doméstico.

O secretário da Sectti, e coordenador geral da 11ª Semana CT, Alberto Gavini, encerrou a premiação da Fecieng agradecendo aos realizadores, patrocinadores, apoiadores e todos os professores e alunos pelo empenho e dedicação para a realização da Semana. “Conseguimos reunir no mesmo lugar, pesquisadores, alunos, inventores, empresas e aceleradoras. Um evento a altura do que conquistamos o ano passado, com o prêmio de melhor evento de inovação do mundo, pela Federação Internacional da Associação de Inventores (IFIA)”, ressaltou.

Fonte: SECTTI-ES

Próximos Eventos