Giro nos Estados

Pesquisadores, professores e alunos de mestrado e doutorado do Inpa terão artigos publicados em revistas internacionais

Permitir uma disseminação mais abrangente dos estudos e pesquisas realizados no Laboratório de Psicologia e Educação Ambiental do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), por meio de publicações em revistas com forte impacto científico, com a finalidade de colocar em evidência os artigos produzidos pelos pesquisadores, professores e alunos do laboratório, é o objetivo da doutora em Antropologia Social, Maria Inês Gasparetto Higuchi.

Fomentado pelo Programa de Apoio à Publicação de Artigos Científicos (Papac), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), o projeto visa traduzir os artigos científicos para outras línguas, além do português. Segundo Maria Inês, o Papac permite a publicação de trabalhos em revistas nacionais e internacionais.

“Muitas vezes produzimos trabalhos de qualidade, mas por falta de recursos para tradução, limita-se a revistas em português. Com o Papac temos a oportunidade de ter uma maior visibilidade e inserção nos debates científicos não limitados à Língua Portuguesa, além do que, coloca-nos em evidência diante de grupos que se dedicam a essa área de conhecimento”, afirmou Higuchi.

A compilação dos artigos conta com trabalhos de investigação dos modos de pensar e agir das pessoas em relação ao meio ambiente, meio urbano e meio rural, e os estudos foram desenvolvidos por meio de trabalhos de iniciação científica, mestrado e doutorado.

De acordo com a doutora, o tema insere a dimensão psicossocial nas questões ambientais. “Investigar o comportamento a partir do entendimento pessoal e coletivo, crenças, valores e significados sobre o ambiente e nossa inserção nele, pode nos auxiliar a compreender o mundo e a nossa relação com o ambiente, seja natural ou construído”, explicou.

Para ela, o principal beneficiado com essas pesquisas é o próprio ser humano, bem como o ambiente físico e demais elementos constituintes da flora e fauna. Esses estudos permitem aos educadores, gestores e tomadores de opinião, readequar e redimensionar medidas para promover ações com vistas a uma maior proteção e cuidado ambiental, para que se consiga ter uma sociedade mais sustentável e uma Amazônia ecologicamente equilibrada.

O projeto conta com a parceria de professores de Psicologia Social e Cognitiva da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e professores de Psicologia Social e Comunitária da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que atuaram na execução das pesquisas e na orientação dos alunos que desenvolveram as formações de pós-graduação.

Maria Inês ressalta, ainda, a importância da Fapeam para o desenvolvimento do projeto. “A Fapeam, por meio do edital Papac, se destaca pelo fomento para a divulgação de artigos e é sem dúvida uma agência vital para nós pesquisadores, pois proporciona incentivos para o desenvolvimento e propagação da Ciência, Tecnologia e Inovação produzida no nosso Estado”, salientou.

Fonte: FAPEAM

Próximos Eventos