Giro nos Estados

Parque Tecnológico Mato Grosso vai sediar centro de inteligência artificial chinês

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação – Secitec, por meio do Parque Tecnológico Mato Grosso, firmou na ultima semana de maio uma parceira com Representantes do Governo Chinês para trazer ao Brasil um centro de articulação de inteligência artificial que represente os dois países. A ideia é que empresas do dois países possam fazer intercâmbios de tecnologia, informações, bem como importação e exportação de produtos.

Para o secretário de Estado de Gabinete do Governo e da Secitec, Domingos Sávio, apesar das dificuldades de legislação setor, o Estado tem como prioridade desenvolver parcerias. “Dentro do Parque Tecnológico teremos uma legislação especial e incentivos que fortaleçam essas relações. Também teremos a ZPE de Cáceres, que auxiliará na parte logística”, disse Domingos.

A representante do governo chinês explica que o interesse no Brasil ainda esbarra nas diferentes formas de se fazer negócio, além das dificuldades culturais e do idioma. Mas reforça que o centro de inteligência artificial tem o objetivo de diminuir ainda mais essas distâncias.  “Vamos articular o Centro de Inteligência Artificial para que seja um ponto de informação e tecnologia. A assinatura do protocolo firma a parceria para um projeto piloto que atenderá todo o Brasil”, afirma Wei Dan, Wei Danque é professora da Faculdade de Direito da Universidade de Macau.

“Seremos um Hub, um ponto de conexão entre os dois países”, destaca o coordenador do Parque Tecnológico MT, Rogerio Nunes. O Parque, como explica Rogério, será um ambiente voltado à criação, desenvolvimento, disponibilização de soluções tecnológicas e atração de empresas inovadoras ao mercado. O espaço prevê ainda a implantação de um centro de inovação, incubadoras, aceleradoras, centro de pesquisa, edifícios corporativos, estacionamento, parques, restaurantes, e prestadoras de serviço. Ao todo serão 80 hectares, sendo 16 deles voltados para instituições públicas, empresas âncoras e startups e mais 64 hectares voltados à instalação de empresas e organizações, privadas que estejam alinhadas com os eixos estratégicos do Parque.

Fonte: SECITEC MT

Próximos Eventos