+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Para paulistano, ciência é assunto pouco atrativo, diz pesquisa

Apenas 39% dos paulistanos dizem se interessar por temas científicos, o que colocaria a ciência entre os temas que menos chamam a atenção do público em geral-só a política consegue ser ainda mais desinteressante.

A indicação vem de uma pesquisa encomendada pelo Instituto Butantan e realizada pela FSB Pesquisa.

O levantamento ouviu pouco mais de mil pessoas (de ambos os sexos, de todas as classes sociais e com 15 anos ou mais de idade) nas ruas da cidade de São Paulo.

À primeira vista, trata-se de um balde de água fria para a imagem da ciência brasileira. Pesquisas realizadas periodicamente no país todo, a pedido do governo federal, costumam mostrar números bem mais animadores. Nelas, cerca de 60% dos entrevistados afirmam se interessar pelo tema (foi esse o resultado na versão da enquete feita no ano passado).

Os dados, no entanto, não são exatamente comparáveis, porque o levantamento nacional costuma perguntar ao público sobre o interesse em ciência e tecnologia, e não em ciência apenas.

“Acredito que o fato de a nossa pesquisa ter abordado ciência de forma isolada é o principal motivo para a diferença no resultado”, diz o imunologista Jorge Kalil Filho, diretor do Instituto Butantan. “Tecnologia é um termo mais amplo, que pode incluir, dependendo da visão do entrevistado, computação e até games.”

O tema, aliás, foi incluído na lista de assuntos que os participantes podiam assinalar como os de seu especial interesse, sendo assinalado por 57,6% das pessoas. Educação e medicina e saúde foram os assuntos que mais tiveram destaque nesse quesito, ultrapassando os 70% de interessados.

Nos EUA, a proporção de interessados em ciência e tecnologia é de 32%, enquanto na Europa é de 53% (os dados são de 2015 e 2013, respectivamente). A pesquisa americana foi realizada pelo Pew Research Center, organização que busca identificar tendências relacionadas aos EUA e ao mundo.

“Os entrevistados apontaram medicina e saúde como o segundo tema de maior interesse, mas não houve uma correlação explícita e direta da importância da ciência para o desenvolvimento da saúde”, analisa Kalil Filho.

Apesar disso, entre as ideias mais associadas à pesquisa científica na cabeça das pessoas, palavras-chave como “saúde”, “cura”, e “medicamentos” foram relativamente comuns.

‘É BOA, MAS NÃO CONHEÇO’

Apesar da dificuldade de comparação, o físico Ildeu de Castro Moreira, professor da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e especialista em divulgação científica, vê uma semelhança interessante entre o levantamento paulistano e o nacional: o otimismo do público em relação à ciência.

“Claro que o otimismo é, ou pelo menos costumava ser antes da atual crise, uma característica dos brasileiros em outros temas, mas a visão positiva em relação à ciência contrasta com a de países europeus, por exemplo”, compara Moreira.

Em São Paulo, só um quinto dos entrevistados considera que a importância da ciência para o país é baixa ou muito baixa. A maioria das pessoas concorda que a pesquisa científica é essencial para a saúde pública, para a inovação nas empresas e para diminuir a dependência em relação aos países desenvolvidos.

Metade das pessoas defende mais investimentos (tanto públicos quanto privados) na área e afirma que teria interesse em doar recursos para pesquisas. Em países como a Alemanha e o Reino Unido, por outro lado, só 25% dos entrevistados acham que é preciso aumentar os recursos para a ciência.

Por outro lado, apenas quatros entre dez pessoas afirmam conhecer alguma instituição científica brasileira (no Brasil como um todo, esse número cai para 12,4%). Entre os que se lembram de algum órgão específico em São Paulo, o Butantan foi o mais citado (68,5%), seguido pela USP e pela Fapesp (essa última apenas financia pesquisas), ambas com 11,2% das menções.

Outro dado que chama a atenção são as formas como as pessoas se informam, ou não, sobre ciência. A menor “repulsa” ao tema vem de programas ou documentários na TV. Cerca de 24% afirmou às vezes assistir conteúdo audiovisual relacionado a assuntos científicos.

Tanto para Moreira quanto para Kalil Filho, deficiências na educação básica são o principal elemento que explica o desconhecimento dos entrevistados sobre o tema.

“A educação é que faz a diferença para as grandes massas, e temos de reconhecer que o ensino de ciências no Brasil ainda é muito ruim”, diz o físico da UFRJ.

Ele aponta ainda a fragilidade das iniciativas brasileiras de divulgação científica fora da escola.

Fonte: Folha de São Paulo

“I hear so many mums and dads say ‘I want to give my kids everything I didn’t have when I was growing up’, but that is one of the worst attitudes you can have as a parent. BARNEY: Yes, I do see that changing in great facets, particularly with the coaching scenario, the front office administration, but again, going back to the offset of the evolution, Mel made mention of it, but the whole middle’s perspective of the football offense and defense was void when we came in except for Willie Woods at free safety.. But Rex won’t escape our list until Buffalo escapes another winter without the playoffs. But don’t forget: Unregulated cheap jerseys wholesale cold does awful shit to formerly living things. What you probably didn’t realize was that the 14 ounces of green beans in that can weren’t actually 14 ounces of green beans, but probably nine ounces of beans Cheap Oakleys Sale and five ounces of water, and that the FDA lets manufacturers lump those numbers together into one. Management has positioned the company for long term growth over the next 12 18monthes and has stayed true to Cheap mlb Jerseys shareholder friendly policies. Back to that 1993 season and the World Series. Louis voters in April would be asked to fund a significant share, up to $80 million, according to the St. In an action movie, when a character tosses a gun aside during a sidewalk shootout, we don’t think about a little kid walking along and finding it five minutes later.. This type of content draws people in. Near the end of the movie, Wendy, her brothers, and the Lost Boys have been captured by Captain Hook and his underlings. The new nike free 70 women friend in need belonged to the legal profession he nike free womens shoes was an advocate named Friley. Last week found my family with horrible runny noses, fever, sore throat, cough, some fatigue. An “average cheerleader” ( if there is such a thing) stays up to four seasons. Now when you step, the ball is going to go with you, one two three four. But the last thing he wants to do is worry the same thing will happen to him. The frequency of IL 2R+ TH cells was not affected by TGF (Fig. Without it,this one feels like a very long walk indeed.. Sometimes, when a coach is both the GM and the coach, an owner will say, we’re going to strip you of that GM responsibility, and the coach usually chafes. For teenagers wanting a funky look, apply NBA Jerseys Cheap pink to a few strands of hair, and please use the color sparingly.. Well she is glowing because before she jets out, she lightly dusts gold bronzer onto her cheeks and brow to give her the added shine we all envy.. Houston actually has two airports and wholesale football jerseys china makes for a good, short getaway for those seeking a cosmopolitan vibe in the Lone Star State.

Próximos Eventos