+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Pará leva mais oportunidades a jovens do estado com a oferta de novas vagas de curso superior

A manhã desta terça-feira (25) marcou o início de mais uma ação importante do Governo do Pará em prol da educação superior de qualidade no estado. Foi lançada, em cerimônia no Palácio dos Despachos, a segunda etapa do projeto Forma Pará, coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet). Nesta fase, serão oferecidas 1.200 novas vagas de curso superior, distribuídas em 21 turmas em 20 municípios paraenses.

A iniciativa, lançada em agosto de 2019, possibilita a união entre Governo, Instituições de Ensino Superior (IESs), Prefeituras e Associações Municipais no intuito de expandir a oferta de vagas dos cursos de graduação (bacharelado, licenciatura e tecnológica) nos municípios do estado que não possuem polos de universidades públicas ou onde não exista a oferta de determinado curso.

Para o titular da Sectet, Carlos Maneschy, o projeto proporciona mudança de perspectiva na vida dos moradores desses municípios. “Esta é uma oportunidade para que esses jovens sejam protagonistas de suas próprias vidas e para que consigam seguir em frente mesmo que o destino lhes imponha dificuldades. É uma oportunidade para que possam exercer sua cidadania da forma mais ampla e significativa possível”, conclui.

Durante a cerimônia, o governador Helder Barbalho destacou que a medida tem como objetivo interiorizar o acesso ao ensino superior considerando as características socioeconômicas de cada região e que busca mudar não só a vida dos alunos dos cursos e de seus familiares, mas de todo o entorno. “A intenção é que esta mão de obra formada possa ter um desdobramento extraordinário, não apenas na vida daqueles que estarão cursando e se formando, e de seus familiares, mas uma repercussão coletiva na transformação do ambiente municipal e regional”, explicou.

A meta do Projeto é ofertar 80 turmas com uma média de 50 vagas cada, distribuídas em até 40 municípios, o que permitirá a formação de cerca de 4.000 novos profissionais no período de quatro anos. Assim, o Forma Pará promove o desenvolvimento socioeconômico de diversas regiões do estado com a ampliação da mão de obra qualificada conforme as demandas dos próprios municípios.

Na cerimônia, o Governador do Pará, Hélder Barbalho, e o secretário Carlos Maneschy assinaram um protocolo de intenções com os reitores das IESs que realizarão os cursos nesta segunda etapa: Universidade do Estado do Pará (Uepa), Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), Universidade do Oeste do Pará (Ufopa) e Instituto Federal do Pará (IFPA).

O reitor do IFPA, Cláudio Alex da Rocha, observou que levar os cursos aos rincões do estado é uma grande responsabilidade. “Além disso, é muito importante lembrar que estamos em um momento de pandemia, o que fez se elevarem os níveis de desigualdade já existentes e não há outra saída para mitigar este problema que não seja pela educação”, pontuou.

Nesta fase serão ofertados os seguintes cursos: Gastronomia, em Icoaraci (Belém) e Salinas; Agronomia, em Goianésia do Pará, Mocajuba, Ourém, Ulianópolis, Rurópolis e Cachoeira do Piriá; Licenciatura da Computação em Mosqueiro; Licenciatura em Física em Muaná, Licenciatura em História em Marituba; Rede de Computadores em Dom Eliseu; Licenciatura em Ciências Biológicas em Novo Repartimento; Ciências Contábeis em Bom Jesus do Tocantins; Engenharia Florestal em Tailândia; Administração em Abel Figueiredo; Pedagogia em Itupiranga; Medicina Veterinária em Piçarra; Psicologia em Jacundá; Zootecnia em Ourilândia do Norte; e Engenharia Sanitária e Ambiental em Novo Progresso.

A primeira fase do Forma Pará ofertou vagas em 10 turmas que iniciaram as aulas em setembro de 2019 e mais 10 que começaram em janeiro de 2020, totalizando 20 turmas. De acordo com as informações colhidas pela coordenação do Forma Pará, a taxa de evasão das turmas iniciadas em setembro do ano passado, até o momento, é de apenas 3,64%. Nessa primeira etapa, participam como parceiras a Universidade Federal do Pará (UFPA), além de Uepa e Unifesspa.

Com o lançamento dos novos cursos, o Forma Pará já contempla 30 municípios e 2 distritos no total. Os editais dos processos seletivos dos novos cursos serão lançados em setembro pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) e ficarão disponíveis também no site da Sectet.

Fonte: Sectet PA

Próximos Eventos