+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Novas startups chegam ao Parque Tecnológico da Bahia

Após terem cumprido todas as etapas de seleção do edital lançado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), onze novas startups chegam ao Parque Tecnológico da Bahia, onde, nos próximos dois anos, poderão desenvolver seus projetos, ao passo que recebem orientação do Sebrae e compartilham espaços com outras empresas e institutos do Ecossistema de Inovação. A recepção oficial aconteceu nesta quinta-feira (20), em evento virtual, disponível na íntegra no canal da Secti no Youtube, com a presença da secretária Adélia Pinheiro, o reitor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), José Bites de Carvalho, o diretor técnico do Sebrae, Franklin Santos e José Gileá, da Agência Uneb de Inovação, que recentemente passou a administrar a incubadora do Parque, a Áity. 
Em meio às comemorações do sucesso de mais um edital, a secretária de CT&I, Adélia Pinheiro, utilizou uma metáfora para explicar a importância de fortalecer os laços deste ecossistema. “Costumo sempre dizer que a Secti é um corpo sem braços e sem pernas. Quem completa essa estrutura são parceiros como as universidades, institutos, entidades, empreendedores, etc. É dessa forma que nos movimentamos, com nossos braços e pernas que são fundamentais para continuarmos caminhando. Essas parcerias promovem a diversidade das características dos territórios da Bahia, pois, apesar de estarmos na capital, com proximidade com a RMS, também estamos conectados com todo o Estado”, declarou Adélia, ao mencionar questões fundamentais que culminaram no recebimento das novas startups nesta quinta. “Tivemos no final do ano passado a publicização, em que a AEPTEC assumiu a gestão do Parque. Tivemos também a reativação da incubadora Áity, a publicação do edital para novas empresas e, mais recentemente, o envio do Marco Legal de CTI para a ALBA”.
Para o reitor, José Bites de Carvalho, ações como essas podem desenhar um horizonte esperançoso em meio a uma crise sanitária. “Vivemos uma crise de extensão mundial, na qual aos poucos estamos trabalhando para superar suas dificuldades. Como não temos uma organização em âmbito nacional, precisamos redobrar os esforços das secretarias, dos Estados, das universidades, e das entidades, a exemplo do Sebrae, para fornecer um horizonte mais consistente e, a partir daí, superar as dificuldades encontradas. Parabenizo não somente as startups selecionadas, mas também a articulação da Secti, com as universidades e o Sebrae, proporcionando a troca de conhecimento e promovendo o objetivo de criar uma sustentabilidade para que essas empresas avancem e possam contribuir com novas tecnologias para o avanço e desenvolvimento do Estado”, afirmou o reitor.
De acordo com Franklin Santos, este é um marco importante para promover o empreendedorismo, as empresas de base tecnológica e as empresas focadas em inovação. “É importante a união do poder público, do privado e do meio acadêmico para construir diversas parcerias como esta, que são eficazes em produzir e gerar resultados. Acreditamos na força do empreendedor e tenho certeza que todos terão sucesso em seus trabalhos”, destacou. Após a recepção da mesa de abertura, o evento contou com a apresentação das novas startups selecionadas, que puderam mostrar seus projetos e expectativas para o novo ciclo.

Fonte: SECTI BA em 21/05/2021

Próximos Eventos