Giro nos Estados

MT terá mais 8 escolas técnicas além de 1 Parque Tecnológico

A secretaria estadual de Ciência e Tecnologia já estuda o projeto executivo, modelo de gestão e eixos do primeiro Parque Tecnológico de Mato Grosso. Os processos estão sendo conduzidos por comissão formada pela Secitec, Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapemat), Federação das Indústrias (Fiemt) e universidades. O espaço será instalado em um terreno de 80 hectares, no bairro Chapéu do Sol, em Várzea Grande, e vai funcionar como uma cadeia de desenvolvimento da tecnologia. A ideia, segundo o secretário Rafael Bastos, é promover a integração entre UFMT, Unemat, Instituto Federal e, consequentemente, dos pesquisadores dessas instituições.

Durante entrevista ao RDTV desta sexta (11), o secretário fez uma breve análise sobre o cenário e frisou que o Estado se tornou referência mundial no agronegócio devido a inovação tecnológica. Na ocasião, Bastos observou que países que têm as mesmas características de clima e solo não tem a capacidade de produção agrícola que Mato Grosso possui. “Isso está diretamente ligado à tecnologia”, pontua. Por outro lado, existe a necessidade de estender a modernização a outras camadas da sociedade como pequenos produtores, empresários e inovadores. “Para isso, teremos o Parque Tecnológico”, reforça.

Além disso, a Secitec está em processo licitatório para a instalação de oito escolas técnicas em Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres, Primavera do Leste, Juara, Sorriso, Matupá e Água Boa. Cada uma custará R$ 8,5 milhões e as licitações deverão ser feitas ainda neste ano. Com a construção dos centros, o Estado passará a ter 16 escolas técnicas. De acordo com Rafael Bastos, essa é uma determinação do governador Silval Barbosa (PMDB) para transformar as regiões em polos de referência educacional.

Sobre as ações que a pasta vem desenvolvendo, o secretário destacou a distribuição de 225 Centros de Acesso Tecnológico e Inclusão Social em 80 municípios. Frisou, ainda, a parceria com o Governo Federal através de iniciativas como o Brasil Profissionalizado e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Outro ponto positivo na avaliação de Bastos é que Cuiabá disputa com outras duas cidades para sediar o Seminário Nacional da Amprotec em 2015. O resultado deve sair na próxima semana. Já de 23 a 25 deste mês, a Secitec realizará a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, no Centro de Eventos Pantanal. O evento faz parte do calendário do Governo Federal e pretende debater as inovações do segmento, além de cursos, palestras e apresentações culturais. O tema deste ano é Ciência, Saúde e Esporte.

Confira aqui a entrevista na íntegra.

Fonte: SECTEC-MT

Próximos Eventos